Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Janela chinesa de olho no Brasil

Com menos bala na agulha, os chineses devem esquecer a Europa e se voltar para mercados mais atrativos, como o Brasil


postado em 27/12/2018 05:05

(foto: ARNE DEDERT/AFP - 19/10/18)
(foto: ARNE DEDERT/AFP - 19/10/18)


>> fredericoteixeira.mg@diariosassociados.com.br

 

Sem querer ser um estraga-prazeres, quando você estiver dando os primeiros abraços após a contagem regressiva do ano-novo, lembre-se de que nesse exato momento estarão se abrindo as janelas de transferências de jogadores nos principais mercados internacionais. Mesmo sem saber, você pode estar brindando a saída do craque do seu time, seja ele qual for.

Historicamente, a janela de transferências de inverno não costuma ser tão quente (trocadilho inevitável), mas, no ano passado, negociações de peso foram feitas, como a do brasileiro Philippe Coutinho, por exemplo, que trocou o Liverpool pelo Barcelona. E a tendência é que a janela atual tenha a mesma intensidade.

E se na maior parte da Europa a janela dura apenas o mês de janeiro, há um fator que pode (e) levar a tensão dos torcedores até 28 de fevereiro: as mudanças na China. Após avaliar que a contratação de jogadores e técnicos estrangeiros não teve grande influência no desempenho da seleção local, a associação de futebol do país adotou medidas para diminuir os gastos dos clubes. Haverá teto salarial para jogadores, limite para bônus e premiações e proibição do “bicho” (pagamentos em dinheiro por vitórias e metas alcançadas).

“E o que eu tenho com isso?”, você pode estar se perguntando... Com menos bala na agulha, os chineses devem esquecer a Europa e se voltar para mercados mais atrativos, como o Brasil, em movimento semelhante ao de 2016. O Shandong Luneng, por exemplo, já fez proposta de 15 milhões de euros por Dudu, eleito craque do Brasileirão. O Palmeiras recusou, mas os chineses prometem voltar à carga.

Mesmo que seu time escape dos negócios da China, outros mercados como do Japão e Coreia do Sul seguirão abertos até 28 de março. Para muitos dirigentes, a grana alta no cofre seria a salvação da lavoura. Nem sempre os torcedores pensam da mesma forma...


Sem ressaca
Enquanto a maioria das pessoas ainda está no ritmo de festa, jogadores de algumas das principais ligas europeias não terão moleza! Seja na véspera ou no dia seguinte ao Réveillon... O caso mais emblemático é o da Premier League, que terá duas rodadas nos próximos dias. A 20ª será disputada neste fim de semana, e a 21ª terá jogos nos dias 1º (!), 2 e 3 de janeiro. E o cardápio será de primeira, inclusive com o clássico Liverpool x Arsenal. Na parte de cima da tabela, o Manchester City, que perdeu até a vice-liderança para o avassalador Tottenham após dois tropeços seguidos, terá que secar os Reds.


Nem dor de cabeça
A bola também não para no Italiano. No sábado, será disputada a 19ª rodada, fechando o turno. E o script não muda: a Juventus de CR7 e companhia encara a Sampdoria para ampliar sua vantagem, enquanto Napoli e Internazionale (enfrentam Bologna e Empoli, respectivamente) precisam vencer para manter viva a esperança de desbancar a atual hexacampeã. Como ninguém é de ferro, depois o Calcio é paralisado e só retorna em 20 de janeiro.


Dose dupla
Ao divulgar o calendário da Libertadores’2019, a Conmebol cometeu outra gafe: marcou dois confrontos do River Plate para 6 de março, um pelo torneio continental e outro pela Recopa. Feito o estrago, a entidade despistou, afirmando que não era a “versão final” e que os jogos seriam remanejados. Mas já houve vários casos semelhantes na América do Sul. O mais recente foi em 20 de julho de 2016, quando o Independiente del Valle, do Equador, entrou em campo à tarde para enfrentar o El Nacional, pelo Equatoriano (derrota de 5 a 2), e à noite disputou o duelo de ida da final da Libertadores, diante do Atlético Nacional, da Colômbia (1 a 1).


DNA do chefe
Um dos grandes atacantes sul-americanos nos anos 1990 e 2000, o argentino Hernán Crespo começou seu trabalho como novo técnico do Banfield prometendo time com estilo ofensivo. Mas a tarefa não deverá ser tão fácil... ‘Herdando’ o posto do Julio Cesar Falcioni, que enfrenta problemas de saúde e não teve contrato renovado, Crespo pega a equipe em 10º no Argentino, com 21 pontos em 15 rodadas (46,6% de aproveitamento). Sua estreia será em 27 de janeiro, diante do San Martín (22º, com 14 pontos). A única experiência de Crespo como treinador foi no Modena, entre 2015 e 2016, na Série B do Calcio.


Quem leva?
A Confederação Africana de Futebol anunciará em 8 de janeiro, em cerimônia em Dakar, o vencedor do prêmio de melhor jogador africano de 2018. E três candidatos aparecem como favoritos: o ganês Aubameyang (do Arsenal), o egípcio Salah e o senegalês Sadio Mané (companheiros de Liverpool). O faraó, que faturou o troféu no ano passado, pode cravar o bi. Ele segue em alta, como um dos artilheiros da Premier League, mas em disputa ‘acirrada’ com Aubameyang. Os outros concorrentes são o nigeriano Iwobi (Arsenal), o camaronês Onana (Ajax), o tunisiano Badri (Esperance), o ugandês Onyango (Mamelodi Sundowns), o marroquino Benatia (Juventus), o egípcio Soliman (Al Ahly) e o argelino Mahrez (Manchester City).

 

 

DE OLHO
Luka Jovic

O atacante sérvio Luka Jovic (foto), de 21 anos, é uma das joias do momento. Com facilidade também de atuar pelas beiradas, começou no modesto Roter Ster (SER), mas ganhou visibilidade ao se transferir para o Estrela Vermelha, em 2014. Foi comprado pelo Benfica por 6,6 milhões de euros em 2016, mas, sem muitas chances, acabou emprestado ao Eintracht Frankfurt no ano seguinte. Com sequência de jogos, deslanchou. Nesta temporada, em 23 partidas fez 17 gols (12 pela Bundesliga e cinco pela Liga Europa). Como tem contrato só até 30 de junho, está na mira do Bayern de Munique. Valor especulado da negociação: 40 milhões de euros.


Publicidade