Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas

Preocupação de um lado. Tranquilidade do outro

Enquanto o Atlético teve um ano irregular, com variações entre as duplas de zaga e ainda pode perder peças importantes no setor, o Cruzeiro viveu grande fase da dupla Dedé e Leo na temporada


postado em 13/12/2018 05:06

Dedé e Leo foram grandes destaques da temporada celeste, tanto que o camisa 26 voltou à Seleção e o camisa 3 teve o contrato renovado(foto: Alexandre Guzanshe/EM/D.A Press - 19/7/18)
Dedé e Leo foram grandes destaques da temporada celeste, tanto que o camisa 26 voltou à Seleção e o camisa 3 teve o contrato renovado (foto: Alexandre Guzanshe/EM/D.A Press - 19/7/18)



As defesas de Atlético e Cruzeiro terminam o ano em situações opostas. Enquanto a retaguarda alvinegra conviveu com mudanças constantes, cobranças e desempenho realmente questionável, a celeste navegou em mar calmo graças à boa fase do nem sempre tão valorizado Leo e ao retorno em grande estilo do craque Dedé, que voltou a atuar em alto nível e de forma seguida depois de três anos, o que lhe valeu nova convocação para a Seleção Brasileira.

Agora, tanto atleticanos quanto cruzeirenses renovam as esperanças para 2019. Pelos lados de Lourdes, a tendência é reforçar o setor. Recentemente, o Galo teve negada proposta de R$ 12 milhões por Igor Rabello, que vinha se destacando no Botafogo. Outro que foi cogitado foi Maicon, ex-São Paulo, que deve jogar no futebol árabe depois de passagem pelo Galatasaray.

O Atlético pode ter sua zaga titular desfigurada para disputar a fase preliminar da Libertadores em 2019. O clube ainda negocia a renovação de contrato com o experiente Leonardo Silva, que completará 40 anos em julho, e tem possibilidade de vender Maidana à Roma. O jogador de 22 anos, que despontou no Paraná na última temporada, já tirou o passaporte italiano e vinha sendo motivado pelos dirigentes italianos na reta final do Brasileiro.

Maidana acompanha a distância a definição de seu futuro. Caso fique, disputará pela primeira vez a Libertadores. Para o jogador, 2018 foi um ano de aprendizado: “Tive erros, tive acertos. Serviu pra aprender muita coisa com os outros atletas novos que estavam aqui. Ano que vem, acho que vamos fortalecer mais, a diretoria vai trazer mais alguém pra reforçar a equipe. Quem vier, será bem-vindo e vai chegar para que a gente consiga fazer história e fazer um bom ano”.

Os problemas da zaga alvinegra no ano se refletem na mudança constante dos titulares. Leonardo Silva e Gabriel foram os que mais formaram parceria em 2018, com 22 dos 64 jogos, mas foram criticados em alguns momentos. Antes da Copa, Bremer e Gabriel vinham em crescimento, mas, com a negociação do primeiro com o Torino, o segundo teve queda de rendimento e perdeu a posição de titular. No fim da temporada, o Galo devolveu Juninho ao Palmeiras. O zagueiro chegou na metade do ano, mas não agradou, sobretudo depois de falhar numa partida contra o ex-clube.

 

 

ZAGA FORMADA Já no clube do Barro Preto, a confiança na dupla de zaga é total. O vice-presidente executivo de futebol, Itair Machado, já disse que não negocia Dedé de maneira alguma. Já Leo teve o desempenho reconhecido quando teve o contrato renovado de forma antecipada em novembro, passando de dezembro de 2020 para dezembro de 2022 o prazo final.

Com os titulares em grande fase e com bons reservas, como Manoel e Murilo, além de promessas como Cacá, a zaga é um setor que não preocupa a diretoria ou a comissão técnica. Já os jogadores prometem ainda mais empenho para ajudar a equipe a finalmente chegar ao tri da Copa Libertadores.

“Procuro trabalhar todos os pontos. As coisas estão acontecendo pelo fato de eu trabalhar muito forte. Leo também é prova do trabalho. Joguei em 2013 com o Bruno Rodrigo e, no ano seguinte, o Leo fez um grande ano. Este ano, repetiu. Vamos procurar melhorar para o ano que vem”, afirma Dedé.

EM DEFESA DOS RIVAIS

ATLÉTICO

Dupla                                      Jogos    Gols sofridos
Leonardo Silva e Gabriel     22            18
Leonardo Silva e Maidana   19            14
Leonardo Silva e Bremer      1              0
Maidana e Felipe Santana    1              2
Bremer e Felipe Santana      2              4
Gabriel e Maidana               4              5
Gabriel e Juninho                2              5
Bremer e Gabriel                10            13
Bremer e Maidana               1              0
Bremer e Matheus Mancini    2              1

CRUZEIRO
Dupla                                      Jogos    Gols sofridos
Dedé e Leo                       37            26
Manoel e Leo                    11            11
Leo e Murilo                       8             7
Manoel e Murilo                  8             7
Dedé e Murilo                     3             1
Dedé e Digão                     3             1
Manoel e Cacá                    1             2
Cacá e Murilo                      1             1

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade