Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas

Furacão pronto para buscar a Sul-Americana


postado em 12/12/2018 05:06

O técnico Tiago Nunes conversa com Raphael Veiga (C) e o argentino Lucho Gonzalez no CT do Caju, em Curitiba(foto: Heuler Andrey/AFP)
O técnico Tiago Nunes conversa com Raphael Veiga (C) e o argentino Lucho Gonzalez no CT do Caju, em Curitiba (foto: Heuler Andrey/AFP)


Em busca de um título inédito e precisando de uma vitória simples para levantar a taça de campeão da Copa Sul-Americana, o Atlético-PR encara o Junior Barranquilla, da Colômbia, às 21h45. A expectativa é de receber 40 mil torcedores para incendiar a Arena da Baixada. Na partida de ida, empate em 1 a 1, que deixa a disputa totalmente em aberto.

Melhor campanha da competição, com oito vitórias em 11 jogos, melhor ataque, com 21 gols marcados, e apenas seis gols sofridos, além de um caldeirão fervendo, colocam o Furacão como virtual favorito para se consolidar no continente como ‘El Paranaense’. Porém, a força do adversário chegou a surpreender a ponto de a igualdade como visitante ter sido bastante comemorada.

O técnico Tiago Nunes, que conseguiu desde sua chegada à equipe principal construir uma filosofia de jogo sólida, recuperando alguns jogadores desacreditados e fazendo uma mescla entre juventude e experiência, aparece como protagonista da decisão. E deverá ter força máxima em campo para tentar escrever seu nome na história do futebol brasileiro. Única dúvida, o atacante Pablo, com um desconforto na panturrilha, fez tratamento intensivo e deve ir para o jogo. Rony fica de sobreaviso.

Com contrato renovado por mais uma temporada, o mais experiente jogador do clube, com título de Libertadores da América em seu currículo, Lucho González sabe o significado da decisão e promete um grupo determinado durante os 90 minutos na busca pelo título. “Vamos entregar tudo o que temos e mais um pouco, porque sabemos que podemos ficar na história do clube. É o que esse grupo quer. Muitas vezes, você se prepara para o jogo de uma maneira e nem sempre sai como o planejado. Mas coração e entrega não podem faltar”, avaliou.

O Junior chegou a decisão com moral, já que passou por três equipes argentinas, Lanús, Colón e Defensa Y Justicia, e pelo rival Santa Fe. Além dos resultados, as boas apresentações do time, que também se destaca no campeonato nacional, chamaram a atenção. Para reforçar o time na grande decisão, o atacante Téo Gutiérrez foi liberado pela Conmebol após cumprir uma partida de suspensão pela expulsão diante do Santa Fe.

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade