Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas Pratos principais

Cupim do Sidão

Receita fornecida por Aparecido Maurício Rocha, do Bar do Cidão, em Uberlândia: (34) 3219-8762


postado em 21/04/2017 08:10

Ingredientes:

- 300 g de cupim

- 100 ml de óleo de soja

- Alho, sal, tempero pronto e pimenta-de-bode a gosto

- Banha de porco suficiente para cobrir o fundo da panela

Florida:

A artista plástica Tânia Lima encanta com a delicadeza do porta guardanapo de flores. Ela emprega 15 ml ulheres, que recortam retalhos de tecidos para dar forma a uma arte simples e linda. Para Tânia, é a criatividade que compõe a harmonia de uma mesa.:

- Contato: (34) 3211-2230.

Modo de Preparo:

Em uma panela comum, pôr o óleo e refogar o alho picadinho e os demais temperos. Pôr a peça de cupim inteira, virando a carne algumas vezes, deixando-a cozinhar com a panela tapada por aproximadamente três horas. Não colocar água. Cobrir o fundo de uma outra panela com a banha de porco, deixar esquentar e dourar bem o cupim já cozido. Para acompanhar, a sugestão é mandioca cozida e farofa.



No tombo é que fica gostoso

Uberlândia atrai muitos estudantes do Triângulo e de outros estados que pretendem ingressar no ensino superior. No Bairro Santa Mônica está o câmpus da Universidade Federal de Uberlândia (UFU), com mais de 17 mil alunos. Todos esses jovens juntos só podia acabar em festa, para comer e beber bem. É no entorno da UFU que fica o Bar do Cidão, famoso pelo torresmo e outros pratos típicos de um bom boteco.

O bar é ponto de encontro de professores e alunos da universidade há 24 anos. O dono, Aparecido Maurício Rocha, o Cidão, criou há quatro anos um cupim de panela que aumentou a fama do lugar. O sucesso é tanto que ele e a mulher chegam a cozinhar 60 quilos da carne por semana. "O detalhe é comprar ingrediente bom, porque coisa ruim não tem conserto." Cidão explica que a gordura da própria carne tem que ser aproveitada para deixá-la macia.

"As pessoas não acreditam que é cupim, por causa do sabor e da maciez." Mas, para isso, ele revela que é preciso "dar uns tombos no cupim" se referindo à maneira de virá-lo na panela. O dono do bar tem personalidade forte e conta que faz uma boa comida porque gosta de comer bem. Exigente, ele tem o hábito de ir longe só para experimentar pratos diferentes.

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade