Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas Pratos Principais

Avacalhada

Receita fornecida por Sérgio Luiz de Paula, de Lagoa Santa: (31) 8727-6708


postado em 17/02/2017 08:20

Ingredientes:

Para a carne

- 500 g de carne bovina (patinho) cortada em iscas

- 1 cabeça de alho (fatiar os dentes)

- Salsinha, cebolinha e tempero caseiro a gosto

- 3 colheres (sopa) de óleo

- Meia colher (sopa) de colorau

- Água

Para o molho de queijo

- 2 xícaras (chá) de leite

- 200 g de catupiry

- 100 g de queijo parmesão ralado

- Tempero caseiro a gosto

Para a polenta

- 200 g de fubá de moinho dágua

- Sal a gosto

- 100 g de queijo parmesão ralado

- 2 xícaras (chá, cheias) de água

- Óleo para fritar.

Requinte:

- Ambiente agradável, que combina o aroma do café com iguarias apetitosas e livros. Esta é a Contata do Café, em Lagoa Santa. Além do café expresso e salgados tradicionais, há drinques, sobremesas, massas e refeições individuais. (31) 3681-6727

Modo de Preparo:

Em uma panela de pressão, refogar a carne no óleo com o colorau, o tempero e o alho. Quando estiver dourada, cobrir com água, até três dedos acima da carne. Cozinhar por cerca de 20 minutos depois que a panela der pressão. Reservar. Para o molho, em uma panela à parte, levar ao fogo os ingredientes, mexendo até engrossar. Retirar do fogo e despejar a carne. Misturar. Para a polenta, misturar todos os ingredientes e levar ao fogo brando, mexendo por aproximadamente 15 minutos.

Deixar esfriar e, com as mãos, fazer rolinhos com o angu, como se fossem um biscoitos, do tamanho e espessura desejados. Fritar em óleo quente, suficiente para cobrir, até ficarem dourados. Servir como acompanhamento da carne, em uma travessa.



Alegria de se fartar

Que tal uma porção de avacalhada? Ou de ciscante ao molho, fuçante acebolado e berrante com fritas? A brincadeira com os ingredientes no cardápio anuncia o clima encontrado no Cantinho do Tropeiro, no Centro de Lago Santa. Definido por seu dono como "um grande botecão", o lugar consegue aliar o conforto de um restaurante com a descontração de botequim. Receita de sucesso comemorada com orgulho por Sérgio Luiz de Paula, o Serginho, que há 21 anos está no ramo.

"Todo esse tempo tentando matar o povo de tanto comer", brinca. A história começou em um trailer e, de pouquinho em pouquinho, o famoso tempero do tropeiro fez fama na região, deixando o lugar pequeno para tantos apreciadores. Aos adeptos das dietas e afins, Serginho é taxativo: "Posso até fazer uma salada para eles, mas aqui é na ignorância mesmo. Quero que a pessoa pague e fique satisfeita." A julgar pela tal avacalhada, prato vencedor de um concurso, o comentário faz todo o sentido.

Além dos generosos pedaços de carne cozida, envolvidos em um molho de queijo, acompanham rolinhos gigantes de polenta frita, classificados por Serginho como "a nona maravilha do mundo". "O segredo é fazer um angu mais grosso, para dar o ponto. Fica igual a um biscoitinho", ensina. Para comer e saudar a gula, que, neste caso, está longe de ser pecado.

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade