Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas Quitandas

Biscoito doce

Receita fornecidas por Maria Messias de Carvalho Araújo, de São Vicente de Minas: (35) 3323-1281


postado em 20/01/2017 08:30

Ingredientes:

Ingredientes biscoito doce:

- 1 kg de fubá fino

- 1 kg de polvilho azedo

- 500 g de gordura de porco

- 500 g de açúcar cristal

- 5 ovos

- Meia colher (sopa) de sal

- 1 colher (chá) de bicarbonato

- Óleo ou manteiga para untar

Ingredientespelota:

- 2 litros de leite

- Meia rapadura

- 200 g de açúcar cristal

Gorgonzola:

- De origem italiana, o gorgonzola se caracteriza pelo sabor levemente picante e pela consistência macia. De massa crua, o queijo tem fama pelo mofo Pinicillium roquefort, responsável pelos veios azulados no centro do queijo. Acompanha bem vinho tinto seco.

Modo de Preparo:

Misturar os ingredientes, exceto o que será usado para untar. Sovar até que a massa fique homogênea e no ponto de enrolar. Caso fique dura, acrescentar mais um ovo. Fazer cordões finos com a massa e com eles, argolas do tamanho desejado. Assar em tabuleiro untado, em fogo alto, por cerca de 15 minutos.



Como fazer pelota

Misturar o leite com o açúcar e levar ao fogo alto. Mexer bem e, quando engrossar, pôr a rapadura inteira ou em pedaços. Mexer por cerca de uma hora, até dar o ponto, que pode ser medido colocando uma pequena porção de doce em água fria (quando o doce virar uma espécie de balinha na água, é hora de tirar do fogo). Mexer até esfriar. Despejar colheradas em uma superfície lisa, untada com manteiga ou óleo.



Cantinho de delícias

As manhãs de domingo em São Vicente de Minas, a 263 quilômetros da capital, são típicas das cidades do interior. Na praça principal, crianças brincam, pessoas proseiam nas esquinas, o sino da igreja chama para a missa e, no coreto, a movimentação é grande. É lá, naquele cantinho, que um grupo de senhoras da cidade vende quitandas tradicionais e outros produtos da roça, como mel e farinha. Quem passa é convidado a tomar um cafezinho ou uma xícara de chá, uma gentileza das quitandeiras.

Uma delas é Maria Messias de Carvalho Araújo, a dona Messiota, que aprendeu, ainda criança, a preparar iguarias como o biscoito doce e a pelota. A primeira era a paixão do marido, o que fazia com que a mineira tivesse de ir para o fogão quase todos os dias. A segunda é uma balinha de doce de leite, que faz sucesso entre os netos. "Todo dia tem que ter. Fica em cima da mesa para quem quiser se servir", conta.

A rotina de dona Messiota é pesada. Às 5h30, ela começa a cuidar da roça e a preparar quitandas. Ainda assim, não reclama e diz que só vai parar quando na aguentar mais. A simpatia de nossa anfitriã dá mais sabor ao café da manhã e ainda mais ânimo para garimpar o ouro gastronômico desta terra.

.

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade