Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas Acompanhamentos

Carne de lata com mel e pimenta

Receita fornecida por José Luis de Oliveira, de Divinópolis: (37) 9112-9884


postado em 13/01/2017 09:00

Ingredientes:

- 5 kg de pernil cortado em pedaços médios

- 6 kg de banha de porco

- Tempero caseiro (alho e sal) a gosto

- 3 pimentas-dedo-de-moça sem as sementes e picadinhas

- 2 colheres e meia (sopa) de mel

Material

- Lata para armazenar a carne

Doces:

- Além da São Gonçalo, outras marcas fazem a fama da região de Divinópolis na produção dos mais deliciosos tipos de doces. Não deixe de experimentar compotas, doces em barra e cristalizados. Confira:Ki Doçurinha(37) 3234-1212Nugovita(37) 3234-1372Agovi(37) 3221-9821Doçura(37) 3234-1372

Modo de Preparo:

Para preparar a carne de lata, temperar o pernil e levá-lo ao fogo, em uma panela com a banha, de modo que a carne fique coberta. Deixar fritar, até que carne comece e a escurecer e fique cozida por dentro. Retirar a panela do fogo e, logo que esfriar, despejar a carne na lata e cobrir com a banha em que foi preparada. Para servir, retirar quatro pedaços da carne e esquentá-los na própria gordura da lata (que deverá ser devolvida ao recipiente logo que esfriar).

Pôr em um prato e despejar duas colheres de mel por cima. Misturar as pimentas com o restante do mel e servir com a carne. Para conservar o restante da carne que ficou na lata, é importante que todos os pedaços estejam submersos na gordura e que nenhuma quantidade de água seja colocada. Além disso, a lata só deve ser fechada depois que o conteúdo esfriar.



Parada estratégica

Paradas em beira de estrada são quase sempre sinônimo de um lanche ou almoço rápido ou apenas de um tempo para dar aquela esticada nas pernas. Ainda assim, um dos pontos comerciais da MG-050, que corta Divinópolis, município a 120 quilômetros da capital, merece paciência e um tempinho a mais para apreciar uma iguaria que atravessa gerações. No km 126 da rodovia, o prato é servido acompanhado de ao menos dois dedos de prosa com o dono do Restaurante Xavante, José Luis de Oliveira.

Ele faz parte da segunda geração da família que administra a casa, que há 35 anos serve comida caseira aos "forasteiros". "Comecei a trabalhar aqui ainda menino, ajudando meu pai", conta. Além de administrar, é ele quem produz a iguaria que tornou o Xavante famoso: a carne de lata. A receita é coisa antiga, adotada nas fazendas para conservar a carne suína. Hoje, mesmo com as geladeiras e freezers, a técnica ainda é apreciada, graças ao sabor único que a carne ganha.

E o alimento é muito pesado, devido à gordura? Luis é rápido na resposta: "Nada. Nosso organismo tem boa capacidade para eliminar o colesterol do porco", garante. O certo, mesmo, é que o prato tem sabor para ninguém botar defeito.

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade