Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas Pratos Principais

Fazer boi cheiroso

Receita fornecida por Álvaro Maneira Júnior, de Araxá: (34) 9902-4646


postado em 18/11/2016 08:50

Ingredientes:

Ingredientesboi:

- 1 peça inteira de 400 g de filé bovino

- Azeite

- 5 dentes de alho picados

- 1 xícara de chá de manjericão fresco picado

- 50 ml de molho inglês

- Sal a gosto

Ingredientesvirilha da beja:

- 2 kg de fraldinha limpa

- Alho e sal a gosto

- 1 cálice de molho de soja

- 2 pimentas-de-bode amassadas

- Meia xícara (chá) de gergelim

Modo de Preparo:

Temperar o filé com alho e sal. Dourar a carne no azeite, em uma frigideira e reservá-la em uma travessa. Na mesma frigideira, pôr o alho picado e, quando ele estiver dourado, acrescentar o molho inglês. Quando o molho ferver, desligar o fogo e jogar o manjericão. Despejar esse molho sobre o filé.



Lambuzada

Temperar a carne com alho, sal, molho de soja e pimenta. Deixá-la na geladeira por 24 horas. Colocar a virilha inteira para assar em forno médio, nos primeiros 40 minutos, e em forno alto, por 10 minutos. Retire a carne do forno e coloque-a em uma travessa. Na própria assadeira, pôr água filtrada suficiente para formar um molho que envolverá a carne. Despejar molho sobre a carne e salpicar gergelim.



Cozinha e bom humor

Além do sabor, um bom nome pode garantir o sucesso de um prato. Quem comprova isso é o dono do Restaurante Spetus, Álvaro Maneira Júnior, vencedor, por três vezes, de um concurso de comida de boteco realizado em Araxá. O boi cheiroso e a virilha da Beja lambuzada são duas das melhores pedidas do bar, ambas deliciosas e práticas. O boi cheiroso é um filé ao molho de manjericão, ingrediente encontrado em abundância na horta do Spetus, em um aconchegante quintal.

Já a virilha é uma peça de fraldinha assada, que tem esse nome, segundo Álvaro, para homenagear a conterrânea Dona Beja, personagem legendário de Araxá. E se Beja estivesse viva, ficaria ofendida com o nome? "Claro que não, ela iria gostar", brinca. Formado em relações públicas, o produtor de eventos sempre gostou de cozinhar, o que lhe era bem útil nos tempos em que morava em república na capital.

"Só que, naquela época, os pratos eram menos elaborados. Fazia muitos molhos para macarrão instantâneo", recorda. Álvaro passa o dia inteiro pensando em formas de combinar ingredientes e, é claro, em nomes criativos para batizar os pratos. Foi desse trabalho de "quebrar a cabeça" que surgiu o petisco que o restaurante vai lançar. "É o porpito, uma porpeta recheada de palmito", explica. No quesito nome, está aprovadíssimo.

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade