UAI
Publicidade

Estado de Minas ELEIÇÕES 2022

Lula fala sobre Bolsonaro, em Contagem: 'Não fala em educação. Só em armas'

Para ex-presidente, Bolsonaro não cita nem ao menos a palavra 'livro'. 'Este país não precisa de arma', afirmou o petista em visita a Contagem


10/05/2022 14:44 - atualizado 10/05/2022 16:19

Lula em Contagem
Pré-candidato Lula (PT) visitou Contagem, Minas Gerais (foto: Alexandre Gusanzhe/EM/DA PRESS)
O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), disse, durante o ato político em Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, nesta terça-feira (10/5), que o presidente Jair Bolsonaro (PL) não fez nem 10% do que ele e a ex-presidente Dilma Rousseff (PT) fizeram pelo agronegócio.



“Eles [empresários do agronegócio] não querem votar na gente por outra razão. É porque eu coloquei livros nas escolas. E ele [Jair Bolsonaro] quer vender armas. Ele não fala a palavra educação, não fala a palavra livro. Esse país não precisa de arma. Quem tem que ter arma é as Forças Armadas para proteger a nação”, disse o petista, pré-candidato ao Planalto.

Durante discurso, o ex-presidente contou que em todo lugar que ele vai tem gente que o abraça e agradece por ter estudado.

LEIA TAMBÉM: Lula: 'Se tiver casa, emprego, estudo, a gente vai diminuir a violência'

“Nós fizemos escolas técnicas para pessoas pobres conseguir estudar. Eu sei o que é procurar emprego e não ter formação. E digo para a juventude: estudar é a coisa mais sagrada que vocês podem fazer”, disse. “Sou um homem que crê muito em Deus. Filho de uma analfabeta. A Dona Lindú sempre dizia que eu não deveria baixar a cabeça. Sabe o que eu fazia quando tinha uma dificuldade na Presidência? Eu ia conversar com o povo”, completou.


Ver galeria . 14 Fotos Em agenda em MG, Lula faz discurso em Contagem Alexandre Guzanshe/EM/DA PRESS
Em agenda em MG, Lula faz discurso em Contagem (foto: Alexandre Guzanshe/EM/DA PRESS )

Lula afirmou que, durante seu governo, o Brasil era motivo de orgulho na China, França e Rússia. “Este país tá precisando de mais escola, mais hospital e mais cultura”, afirmou.

LEIA TAMBÉM: 
Lula: 'Temos um presidente que não chorou uma lágrima por 640 mil pessoas'


“Nós vamos fazer uma revolução cultural no Brasil. Bolsonaro não gosta de artista. Ele acha que artista é tudo comunista. Artista é artista. Artista é capaz de conduzir a sociedade a pensar corretamente”, afirmou.



Lula esteve em Contagem para promover sua pré-candidatura ao Planalto. O vice da chapa, o ex-governador Geraldo Alckmin (PSB) não esteve no local porque foi diagnosticado com COVID na última sexta-feira (6/5).


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade