UAI
Publicidade

Estado de Minas CÂMARA MUNICIPAL

Há um ano, vereadores de BH quebravam recorde com votações históricas

Duda Salabert (PDT) e Nikolas Ferreira (PRTB) obtiveram números expressivos e, um ano depois, já conseguem mais espaço em seus campos políticos


15/11/2021 19:33 - atualizado 15/11/2021 19:45

Duda Salabert (PDT) e Nikolas Ferreira (PRTB), vereadores de Belo Horizonte
Duda (esq.) e Nikolas (dir.) ganharam projeção após eleição do ano passado (foto: Lucas Ávila/Reprodução - Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press)
Parece até que foi ontem, mas já se passaram 365 dias. Em um 15 de novembro como esta segunda-feira, mas no ano passado, dois então futuros vereadores de Belo Horizonte atingiam números históricos. Nikolas Ferreira (PRTB) conseguiu 29.388 votos. A quantia, porém, foi inferior aos 37.613 votos angariados por Duda Salabert, do PDT. Ela se tornou a parlamentar com o melhor resultado em todos os pleitos belo-horizontinos.

De ideologias antagônicas, eles se credenciaram à Câmara Municipal de Belo Horizonte (CMBH) com números impressionantes. A dupla chegou ao Parlamento cercada por holofotes.

Um ano depois, eles miram novos passos políticos: enquanto Duda aventa a possibilidade de tentar o Senado Federal, Nikolas acompanhava a  comitiva do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) que visita os Emirados Árabes Unidos (EAU) .

Nesta segunda, no Twitter, a pedetista lembrou a vitoriosa campanha rumo ao Legislativo de BH. "Fizemos uma campanha sem imprimir panfleto, bandeira ou santinho. Não saí de casa nenhum dia em respeito à pandemia", recordou. Segundo Duda, a promessa de plantar uma árvore para cada um dos quase 38 mil votos recebidos segue viva.

Na semana passada, ao Estado de Minas , a vereadora  contou ter recebido convites de grupos ligados ao prefeito Alexandre Kalil (PSD) e ao governador Romeu Zema (Novo) . A professora aguarda uma posição do PDT - onde tem grande aceitação nos âmbitos municipal, estadual e nacional - e ainda não cogita a possibilidade de deixar o seu atual partido. Contudo, não descarta a candidatura a senadora em 2022, mesmo focada nas ações para BH a partir do mandato de vereadora.

Em 2018, quando era filiada ao PSOL, Duda disputou o Senado - ficou em 8° lugar, mas despertou a atenção de Ciro Gomes, um dos fatores que a fez se transferir ao PDT. Recentemente, Duda, mulher transexual,  foi vítima de preconceito em um salão de beleza da capital mineira .

Nikolas ganha espaço na direita


Nikolas Ferreira é bolsonarista inverterado. Ele trocou farpas com o prefeito Alexandre Kalil (PSD) em algumas ocasiões. Em maio, Kalil chegou a dizer que a "braveza" de "garotos" como Nikolas são respondidas com "palmadas".

"Você não tem diálogo, planejamento, nem previsão para esta cidade. Eu tenho pena dos belo-horizontinos que têm o senhor como prefeito dessa cidade", reclamou Nikolas.

Em março, o vereador, de 24 anos confundiu o filho do prefeito com um empresário que estava em uma praia ao criticar as medidas de restrição do comércio. O erro de Nikolas nas redes sociais foi lembrado por Kalil.

"Você, vereador, é o que fez a fake news com meu filho, não é isso? Primeiro, respeita meu filho, respeita minha família. Você não deve respeitar nem seu pai e sua mãe", disse Kalil.  "Braveza de garoto a gente responde com palmada" , disparou.

Ontem, o parlamentar  chegou a ser chamado de "vagabundo" pelo apresentador e humorista Danilo Gentili . No centro da polêmica, estava a fonte dos recursos que bancou a viagem a Dubai. Nikolas respondeu que utilizou seu salário de vereador para custear a empreitada.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade