Publicidade

Estado de Minas REGIÃO METROPOLITANA

Contagem quer ter plano para cortar despesas; Conselho Cristão será criado

Trabalhos serão coordenados pelo vice-prefeito; embora faça menção ao cristianismo, Executivo garante que grupo tratará de todas as religiões


04/01/2021 17:34 - atualizado 04/01/2021 17:43

Após um mandato e meio na Assembleia Legislativa, Marília Campos reassumiu Contagem neste ano(foto: Maria Tereza Correia/EM/D.A Press - 10/09/2013)
Após um mandato e meio na Assembleia Legislativa, Marília Campos reassumiu Contagem neste ano (foto: Maria Tereza Correia/EM/D.A Press - 10/09/2013)
A Prefeitura de Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, anunciou, nesta segunda-feira (04/01), o início dos trabalhos em prol da construção de um plano de austeridade fiscal. O objetivo é diminuir as despesas dos cofres públicos para otimizar os recursos. Anunciada, ainda, a instalação de um Conselho Cristão para cuidar de temas religiosos. Os dois grupos serão chefiados pelo vice-prefeito, Ricardo Faria (PCdoB).

Além de eliminar gastos tidos como desnecessários pela nova gestão, o plano de austeridade passa pela atração de recursos. Ricardo Faria pretende captar apoio da iniciativa privada e firmar tratativas com parlamentares federais e estaduais e o governo de Minas Gerais. As secretarias municipais de Fazenda, Planejamento e Administração participarão da construção da proposta.

“Ao mesmo tempo em nos preocupamos em aumentar as receitas, temos que estar atentos com o desperdício, evitar despesas desnecessárias, cortar gastos, sem prejudicar o serviço público, para que assim tenhamos mais recursos de investimento nas políticas que o povo precisa”, disse a nova prefeita contagense, Marília Campos (PT).

Prefeitura diz que conselho vai tratar de todas as religiões

Embora seja chamado de Conselho Cristão, o grupo formado com o objetivo de tratar temas ligados à espiritualidade em Contagem vai tratar de todas as religiões. É o que garante Marília.

 “Assumimos um compromisso em campanha de não somente garantir o funcionamento dos conselhos municipais, que hoje se encontram praticamente inativos, mas de criarmos um conselho dos cristãos. Um conselho municipal para tratar de todas as religiões do nosso município”.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade