Publicidade

Estado de Minas ELEIÇÕES 2020

Prefeita eleita, Marília Campos diz que vitória tira Contagem da 'apatia' e da 'indiferença'

Candidata à prefeitura, Marília teve 51,35% dos votos válidos e governará a cidade pela terceira vez


29/11/2020 20:39 - atualizado 29/11/2020 21:38

Marília Campos e Dr. Ricardo Faria discursaram em frente ao comitê central(foto: Gladyston Rodrigues/EM/D. A. Press)
Marília Campos e Dr. Ricardo Faria discursaram em frente ao comitê central (foto: Gladyston Rodrigues/EM/D. A. Press)
Prefeita eleita de Contagem neste domingo, Marília Campos (PT) considera que a vitória tira a cidade da Região Metropolitana de Belo Horizonte da “apatia” e da “indiferença”. Ela teve 51,35% dos votos válidos e venceu Felipe Saliba (Democratas) no segundo turno das eleições municipais.

Além da volta da atitude, Marília coloca que o triunfo retoma a esperança na cidade. A petista destacou que, mesmo em um momento de sofrimento, especialmente devido à pandemia do novo coronavírus, foi possível debater e pensar em estratégias para o futuro.

“Foi uma eleição diferente, pela questão da pandemia, pela quantidade de candidatos que houve. Uma eleição muito polarizada. Mas a gente não deixou de frequentar todas as regiões da cidade, a gente foi no carro com som. Fiz também muitas reuniões virtuais, e o mais importante é que a gente tirou a cidade da apatia, da indiferença. A gente conseguiu discutir projeto de cidade, e as pessoas escolheram quem elas acham ser melhor para a cidade. Acredito muito, porque a gente conseguiu espalhar esperança numa conjuntura onde as pessoas estão com um sofrimento muito grande”, disse Marília, no comitê central de campanha, no Bairro Eldorado.

Marília Campos, que terá como vice-prefeito Dr. Ricardo Faria (MDB), ocupará pela terceira vez o posto de prefeita de Contagem. Após ser derrotada em 1996, na primeira vez que tentou ocupar a chefia do Executivo na cidade, ela conseguiu a vitória em 2004 e 2008, permanecendo no posto de 2005 a 2012. Sobre o retorno, a prefeita eleita disse: “Estou mais madura. Estou mais preparada, com uma capacidade de ser mais generosa”.

Transição

Ainda sobre o futuro, Marília Campos, que atualmente é deputada estadual após vencer as eleições de 2014 e 2018, quer uma equipe de transição na prefeitura. O atual prefeito, Alex de Freitas (sem partido), não concorreu à reeleição.

“Espero que o governo atual constitua uma equipe de transição para que a gente possa se adiantar, para pensar como que vão funcionar as escolas, para fazer uma preleção em função das chuvas que acontecem em janeiro, para pensarmos política de assistência, políticas para a atividade econômica. Queremos ter um diagnóstico mais claro na mão para a gente se adiantar e trabalhar, para que a cidade fique feliz de novo”, afirmou. Marília Campos dará lugar a Bernardo Mucida (PSB) na Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG).

Coronavírus

Além das chuvas, o coronavírus é outra preocupação para Marília Campos. Segundo os dados mais recentes da Prefeitura de Contagem, divulgados na última quarta-feira, 450 pessoas morreram de COVID-19 na cidade, com 10.958 casos confirmados para o vírus.

“Teremos que continuar com políticas de prevenção. Claro, torcendo muito para que a vacina chegue rápido, para que possamos garantir rapidamente a vacinação de todos e todas. Mas acredito que essa questão do distanciamento, a política de prevenção, deve continuar. O poder público terá que estar muito presente para garantir que essa questão seja colocada de frente para a população”.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade