Publicidade

Estado de Minas JUSTIÇA

Olavo de Carvalho recorre contra indenização de R$ 2,9 milhões a Caetano Veloso

O guru foi condenado a pagar uma indenização, em setembro de 2019, ao publicar, em seus perfis nas redes sociais um post que atribuía um ato de pedofilia ao cantor


01/11/2020 15:32

(foto: Reprodução/Facebook)
(foto: Reprodução/Facebook)
A defesa do 'ideólogo' e astrólogo Olavo de Carvalho recorreu contra o pagamento de uma indenização de R$ 2,9 milhões, concedida pela Justiça do Rio de Janeiro relativa à indenização por danos morais ao cantor e compositor Caetano Veloso.
 
 
O guru foi condenado a pagar uma indenização, em setembro de 2019, ao publicar, em seus perfis nas redes sociais (Facebook e Twitter) um post que atribuía um ato de pedofilia ao cantor: “Caetano, prometo jamais chamar você de pedófilo. Em retribuição da gentileza, por favor, invente uma palavra para designar o homem de quarenta anos que come uma garotinha de treze“.

À época, a defesa de Olavo de Carvalho se justificou dizendo que o post não estava chamando Caetano de pedófilo. A juíza Cristina de Araujo Goes Lajchter, da 50ª Vara Cível do Rio de Janeiro, escreveu: “...em que pese o conteúdo da postagem, como acima transcrito, se iniciar mencionando que não o chamaria de pedófilo, se finda sustentando que não haveria outro nome para designar a conduta praticada pelo autor. Portanto, por meio transverso, é inquestionável que a postagem visava atribuir ao autor a conduta de pedófilo”.

No dia 8 de outubro, a juíza Renata Gomes Casanova de Oliveira e Casto ordenou que Olavo efetuasse o pagamento da indenização em até 15 dias, sob pena de juros de 10% sobre o valor milionário em caso de descumprimento.

A defesa de Olavo de Carvalho recorreu contra essa decisão no início dessa última semana, em 26 de outubro. O recurso ainda será analisado.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade