Publicidade

Estado de Minas DIPLOMACIA

Governo brasileiro parabeniza Luis Arce pela vitória na Bolívia

Itamaraty publicou nota nessa sexta, às 23h, parabenizando o candidato do partido de Evo Morales; todos os outros quatro países que fazem fronteira com a Bolívia já tinham enviado mensagens no início da semana


24/10/2020 08:14 - atualizado 24/10/2020 12:33

Luis Arce, candidato do partido do ex-presidente Evo Morales, venceu as eleições em primeiro turno com 55% dos votos(foto: RONALDO SCHEMIDT/AFP)
Luis Arce, candidato do partido do ex-presidente Evo Morales, venceu as eleições em primeiro turno com 55% dos votos (foto: RONALDO SCHEMIDT/AFP)
Em nota publicada pelo Itamaraty, o governo brasileiro parabenizou o novo presidente da Bolívia, Luis Arce, pela vitória nas urnas. O resultado oficial da eleição foi confirmado na manhã dessa sexta-feira, 23, e o pronunciamento do Brasil foi anunciado por volta das 23h.

Todos os outros quatro países que fazem fronteira com a Bolívia – Argentina, Chile, Paraguai e Peru – já tinham parabenizado o candidato do Movimento Para o Socialismo (MAS) no início da semana, já que projeções feitas na segunda-feira o apontavam como vencedor.


Na nota, o Brasil parabenizou a Bolívia pela eleição "em clima de tranquilidade e harmonia". Também ressaltou a participação da OEA, do Parlasul, da União Europeia, das Nações Unidas, da Uniore e do Instituto Carter Center no processo, afirmando que esses órgãos contribuíram para "afiançar a legitimidade e transparência do pleito e garantir que fosse respeitado o desejo soberano do povo boliviano na escolha de seus dirigentes".

Por fim, o governo de Jair Bolsonaro disse estar disposto a trabalhar para implementar "iniciativas de interesse comum" com o país vizinho.

 

Luis Arce, candidato do partido do ex-presidente Evo Morales, venceu as eleições em primeiro turno com 55% dos votos. Carlos Mesa, o segundo, ficou com 28,8%. Entre os bolivianos que votam no Brasil, 86,3% escolheram Arce.

 

Morales fugiu do país após um golpe da extrema-direita, que o acusou de fraude no pleito eleitoral de 2019. Posteriormente, essa acusação não se comprovou.

Após o resultado das eleições, o ex-presidente disse que pretende retornar à Bolívia, mas não adiantou a data. "Ainda não está programado meu retorno à Bolívia", disse Morales.

 

 

 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade