Publicidade

Estado de Minas POLÊMICA

Ministério da Saúde adia 'Dia do Cuidado Precoce'

Ação seria neste sábado. Pazuello veta explicações sobre o "kit covid-19", que inclui coroquina e ivermectina, e serviria para o tratamento precoce da doença


30/09/2020 17:26

Pasta comendada por Pazuello disse que
Pasta comendada por Pazuello disse que "ação de conscientização para o tratamento precoce não tem data de lançamento definida" (foto: JosDias/PR)
O Ministério da Saúde resolveu adiar o Dia Nacional da Conscientização para o Cuidado Precoce no âmbito da COVID-19, que estava previsto para acontecer neste sábado (03). A decisão ocorre um dia depois da mudança no formato do evento, feita pelo ministro da Saúde, Eduardo Pazuello. Nesta terça-feira (29), o general vetou a explicação que seria feita sobre o tratamento precoce com a utilização do chamado kit covid-19, que inclui medicamentos como cloroquina e ivermectina. 

A polêmica em torno da campanha motivou a decisão de adiar o evento, que, segundo fontes ouvidas pelo Correio, deve até ser cancelado. A assessoria de imprensa da pasta, no entanto, informou por meio de nota que a “ação de conscientização para o tratamento precoce da COVID-19 está sendo planejada, e não tem data de lançamento definida”.

Mas, apesar de a assessoria indicar que a ação não tem data de lançamento fechada, o próprio ministro da Saúde indicou, na última quinta-feira (24), durante a 7ª Reunião Ordinária da Comissão Intergestores Tripartite 2020, que o evento ocorreria no próximo sábado.

“Uma rápida chamada quanto ao dia do atendimento precoce, da conduta precoce, que é o dia 3 de outubro. (...) É o esforço nacional que o SUS está fazendo para divulgar as melhores práticas, para que possamos salvar mais vidas”, anunciou Pazuello durante o discurso inicial.

Pazuello ainda disse que a divulgação será feita em dois vértices. “Uma do paciente que tem que entender o que nós estamos falando com relação ao atendimento precoce e outra para o profissional de saúde, que tem que se sentir confortável na hora que prescreve uma medicação para poder fazer frente a uma doença tão inédita como a covid-19”, explicou, mas sem citar qualquer medicação. 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade