Publicidade

Estado de Minas

LULA DEIXA PRISÃO E ATACA PF, MP E GOVERNO

Beneficiado pela decisão do STF que proibiu prisão após condenação em segunda instância, ex-presidente faz duras críticas à Operação Lava-Jato e afirma que fará oposição pelo país


postado em 09/11/2019 04:00 / atualizado em 08/11/2019 22:35

Cercado pela militância e lideranças do PT, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva deixou a carceragem da PF em Curitiba às 17h42 e discursou logo depois (foto: HENRY MILLEO/AFP)
Cercado pela militância e lideranças do PT, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva deixou a carceragem da PF em Curitiba às 17h42 e discursou logo depois (foto: HENRY MILLEO/AFP)

Um ano e sete meses, ou 580 dias, depois de ser preso na Operação Lava-Jato para cumprir pena por corrupção passiva e lavagem de dinheiro no processo do triplex do Guarujá, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva deixou a cela especial da Polícia Federal, em Curitiba, por ordem da Justiça Federal. Ele foi beneficiado pela decisão do Supremo Tribunal Federal, que na quinta-feira decidiu, por 6 votos a 5, que é inconstitucional a prisão em segunda instância antes do julgamento de todos os recursos. E no primeiro discurso após ser libertado, ainda na capital paranaense, Lula já partiu para o ataque ao criticar o “lado podre” da Polícia Federal e da força-tarefa da Lava-Jato, o ex-juiz e ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, e o governo Bolsonaro. Disse também que sairá pelo país fazendo oposição ao governo. “Quero lutar para provar que existe uma quadrilha e um bando de mafiosos nesse país", disse o ex-presidente, que voltou a dizer que é inocente e foi preso injustamente.

Vestindo um blazer preto com camisa preta, Lula saiu da sede da PF às 17h42, pouco mais de uma hora depois da expedição do alvará de soltura. Uma multidão de manifestantes o saudou empunhando bandeiras do PT e gritando palavras de ordem. A ordem de soltura do petista foi dada pelo juiz Danilo Pereira Júnior, da 12ª Vara Federal de Curitiba, menos de 24 horas depois da decisão do Supremo. Integrantes da Vigília Lula Livre, acampamento montado nas proximidades da PF desde que ele foi encarcerado, hastearam bandeiras e entoaram gritos de apoio ao petista. A namorada de Lula, Rosângela da Silva, conhecida como Janja, também estava na porta da Polícia Federal. Lula deu um beijo na namorada e um abraço na filha. Em seguida, estendeu a placa: "Lula é inocente."

''Quero que vocês saibam que, além de continuar lutando para melhorar a vida do povo brasileiro, quero dizer o que o lado mentiroso da PF, do MPF, além do Moro e do TRF-4, o povo tem que saber: eles não prenderam um homem, eles tentaram matar uma ideia, mas uma ideia não se mata''

Luiz Inácio Lula da Silva, ex-presidente


Lula fez discurso de cerca de 15 minutos para os militantes. "Queridos companheiros e queridas companheiras, eu estava aqui junto com vocês. No dia de hoje, eu poderia estar aqui conversando com homens e mulheres que, durante 500 dias, ficaram aqui gritando 'bom-dia, Lula', 'boa-tarde, Lula', 'boa-noite, Lula', não importa se estivesse chovendo, não importa se estivesse 40 graus ou zero grau. Vocês eram o alimento da democracia que eu precisava para resistir à safadeza e à canalhice que um lado pobre do Estado brasileiro fez comigo e com a sociedade brasileira. O lado podre da Justiça, do Ministério Público, da Polícia Federal, da Receita Federal, que trabalharam para criminalizar a esquerda, o PT e o Lula", afirmou. "Eu quero lutar para provar que existe uma quadrilha e um bando de mafiosos nesse país", disse o petista, que também cumprimentou os companheiros do partido, da CUT e do MST.

“Eu quero que vocês saibam que, além de continuar lutando para melhorar a vida do povo brasileiro, quero dizer o que o lado mentiroso da PF, do MPF, além do Moro e do TRF-4, o povo tem que saber: eles não prenderam um homem, eles tentaram matar uma ideia, mas uma ideia não se mata”, afirmou também.

Lula aproveitou para fazer fortes críticas à Operação Lava-Jato. "Eu quero dizer em alto e bom som, essa maracutaia que eles fizeram, liderada pela Rede Globo, de que o Lula é bandido. Eles têm que saber que caráter e dignidade não se compram em shopping center. Não tem nada que me vença." Durante o discurso, Lula apresentou a namorada, Janja, à militância. "Eu consegui a proeza de arrumar uma namorada na carceragem e dela aceitar casar comigo. É muito coragem dela", disse. Lula confirmou que vai participar de um evento no Sindicato dos Metalúrgicos, no ABC Paulista, hoje. É o mesmo local onde o petista se entregou para a PF, quando foi preso, em abril do ano passado. O petista também prepara um "discurso à Nação".

CONDENAÇÃO


Lula foi condenado no caso triplex pelo ex-juiz Sergio Moro, que lhe impôs nove anos e seis meses de reclusão. A pena foi aumentada para 12 anos e um mês de prisão pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região, o Tribunal da Lava-Jato. Em abril deste ano, o Superior Tribunal de Justiça (STJ) reduziu a sanção para oito anos, 10 meses e 20 dias de reclusão. O petista cumpria pena desde a noite de 7 de abril de 2018 em cela especial na Superintendência da Polícia Federal na capital paranaense. O ex-presidente é acusado de receber propinas da empreiteira OAS em troca de contratos da Petrobras. O repasse teria sido materializado em obras de melhorias e ampliação de um triplex no Edifício Solaris, no Guarujá, no litoral paulista, e também por meio do armazenamento de bens que o ex-presidente recebeu durante seus dois mandatos no Planalto, entre 2002 a 2009.

Lula sempre negou o recebimento de vantagens indevidas. Ele é réu em outras ações penais, como no caso do sítio de Atibaia, no interior paulista, pelo qual foi condenado a 12 anos e 11 meses de reclusão pela juíza Gabriela Hardt em fevereiro deste ano. O caso será julgado no próximo dia 27 pelo TRF-4, que analisará se a sentença será anulada e o processo remetido de volta às alegações finais.

Lula foi condenado a oito anos e 10 meses de prisão pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ), que confirmou, com a redução da pena, a condenação imposta pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4). Ele poderá ficar em liberdade até que o processo tramite nas instâncias superiores, ou caso o Supremo atenda a um pedido para anular a ação penal, apresentado pela defesa e que será apreciado pelo tribunal.


CASAMENTO


Lula disse no discurso após ser solto que vai se casar com a namorada, Rosangela Silva. Em meio a gritos de apoio, ele beijou a socióloga em cima do palanque montado por militantes. O namoro dele com Janja foi revelado em maio pelo ex-ministro Luiz Carlos Bresser Pereira. “Ele está apaixonado e seu primeiro projeto ao sair da prisão é se casar”, declarou o ex-ministro na época. Rosângela era amiga pessoal de Lula desde os tempos das caravanas da cidadania. O namoro começou antes mesmo de o ex-presidente ser preso e tem mais de um ano. Lula ficou viúvo em 3 de fevereiro de 2017, quando a ex-primeira-dama Marisa Letícia morreu de derrame cerebral.
 





Publicidade