Publicidade

Estado de Minas

Reforma e trovões


postado em 08/11/2019 04:00

(foto: Antônio Cruz/Agência Brasil)
(foto: Antônio Cruz/Agência Brasil)

A reforma administrativa do governo federal será, a princípio, encaminhada ao Congresso na próxima terça-feira. Foi o que afirmou ontem o presidente Jair Bolsonaro. Ele sinalizou que o Executivo ainda fecha os últimos detalhes antes do envio da matéria, a fim de evitar uma redação que crie, desde o início, um possível desgaste junto aos parlamentares e uma consequente inviabilização da proposta. Uma das pautas inegociáveis no Parlamento é uma reforma administrativa que respeite o direito adquirido dos servidores públicos, ou seja, que não impacte os atuais funcionários públicos. Bolsonaro também se mostra sensível com essa medida. Dessa maneira, a ideia é que o texto impacte somente os futuros servidores. Entre as medidas previstas para as carreiras está o fim da estabilidade. Bolsonaro falou sobre o assunto a apoiadores e jornalistas na saída do Palácio da Alvorada. A conversa, no entanto, foi curta, interrompida pela chuva e pelo barulho de trovões quando o presidente dizia que dava 10 para a economia brasileira.
 



Publicidade