Publicidade

Estado de Minas POLÍTICA

Sessão esvaziada do Congresso compromete votação de projeto que libera emendas

Vetos do presidente Jair Bolsonaro ao projeto que altera regras de funcionamento de partidos políticos, que também estavam previstos para apreciação nesta terça-feira, foram retirados da pauta


postado em 08/10/2019 18:04 / atualizado em 08/10/2019 19:52

(foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil )
(foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil )

Uma sessão esvaziada, sem os principais líderes da Câmara e do Senado, e uma tentativa de obstrução comprometem a votação de um projeto que abre um crédito extra de R$ 3,041 bilhões no Orçamento e facilita o pagamento de emendas parlamentares. A proposta está na pauta do Congresso Nacional, que realiza sessão conjunta de deputados e senadores nesta terça-feira, 8.

Outro impasse para a apreciação do texto é a insatisfação do Senado com o projeto, segundo apurou a reportagem. Como a proposta que libera R$ 3 bilhões foi negociada para passar a reforma da Previdência na Câmara, senadores querem outro projeto no mesmo molde que contemple suas emendas no Orçamento.

Diante da polêmica, outro projeto relacionado ao Orçamento foi colocado na frente na pauta da sessão. Congressistas discutem agora um texto que abre um crédito suplementar no valor de R$ 236,6 milhões para reforço no orçamento da Justiça Federal, do Ministério Público da União e do Conselho Nacional do Ministério Público.

A oposição tenta obstruir a votação desse projeto para que a proposta dos R$ 3 bilhões não seja votada. Deputados e senadores ouvidos pela reportagem afirmam que dificilmente o texto será votado nesta terça-feira. A situação impede a votação de outra medida: a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2020.

Vetos

Os vetos do presidente Jair Bolsonaro ao projeto que altera regras de funcionamento de partidos políticos, que também estavam previstos para apreciação nesta terça-feira, foram retirados da pauta.


Publicidade