Publicidade

Estado de Minas GOVERNO

Sem problemas com Moro

Bolsonaro diz ter 'ingerência' em todos os ministérios


postado em 25/08/2019 04:00

Brasília – O presidente Jair Bolsonaro (PSL) negou ontem ter problemas com o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, e afirmou que existem tentativas (sem citar de quem) de se criarem atritos do Planalto com ministros. “Não tenho problema nenhum com o Moro. Cada hora levantam alguma coisa contra um ministro. Era Marcelo Álvaro Antonio (do Turismo), era o Onyx (da Casa Civil) também”, afirmou o presidente.

Nos últimos dias aumentaram os atritos entre Bolsonaro e Moro após declarações do presidente de que ele é quem mandava na Polícia Federal, órgão subordinado ao Ministério da Justiça. No final de julho, Moro foi até o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Dias Toffoli, pedir para revisar decisão que restringiu o compartilhamento de informações financeiras do Coaf. A movimentação do ministro irritou Bolsonaro.

Questionado se Moro tinha “carta branca”, o presidente afirmou que tem “ingerência” em todos os ministérios. O tom é bem diferente do adotado no início do ano, quando Bolsonaro afirmou que prometeu ao ex-juiz da Lava-Jato “liberdade total” na pasta. “Olha, carta branca. Eu tenho poder de veto. Senão não sou presidente. Todos os ministros têm essa inerência minha e eu fui eleito para mudar, ponto final”, explicou Bolsonaro.

A interferência na Polícia Federal é considerada internamente pelos órgãos ligados à segurança pública como a mais clara atuação do presidente para minar o poder de atuação do ministro. Bolsonaro anunciou a mudança na Superintendência da PF no Rio, atropelando uma alteração que já havia sido combinada internamente. Historicamente, a escolha de superintendentes é feita pelo diretor da PF. Questionado sobre sua determinação dias depois, o presidente afirmou que era ele quem mandava.
 


Publicidade