Publicidade

Estado de Minas POLÍTICA

Bolsonaro chega ao gabinete de transição governamental no CCBB


postado em 20/11/2018 10:47

O presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), já chegou ao Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB) em Brasília, onde a equipe de transição se reúne, acompanhado do general Augusto Heleno. O ministro extraordinário de transição, Onyx Lorenzoni (DEM), também está no CCBB e tem reunião marcada com o presidente às 11h.

Mais cedo, nesta terça-feira, 20, chegaram o vice-presidente eleito general Hamilton Mourão, o futuro ministro da Justiça, Sérgio Moro, e o futuro ministro da Defesa, general Fernando Azevedo e Silva.

Agenda

O presidente eleito pousou esta manhã em Brasília para cumprir agenda de trabalho da transição. A previsão é de que ele fique na capital até quinta-feira. Às 11h, Bolsonaro tem reunião com o ministro extraordinário de transição, Onyx Lorenzoni. No período da tarde, o futuro presidente tem uma audiência com a Associação das Santas Casas do Brasil e, às 15h30, ele vai fazer uma visita de cortesia ao Ministro Raimundo Carreiro, do Tribunal de Contas da União (TCU).

Ao pousar em Brasília, Bolsonaro anunciou pelo Twitter o nome de Wagner de Campos Rosário para continuar à frente da Controladoria-Geral da União.

Chegada tumultuada

Na chegada do presidente ao gabinete de transição, uma mulher causou tumulto, ao gritar xingamentos contra Bolsonaro.

A mulher, chamada Ana Vitória Sampaio, doutoranda na Universidade de Brasília (UnB), disse que conheceu o então deputado na comissão de direitos humanos da Câmara, quando Marco Feliciano (Pode-SP) era presidente do colegiado. Ana Vitória contou que na ocasião, Bolsonaro disse que ela deveria morrer.

"Ele disse que o erro da ditadura foi não ter me matado", disse a estudante. "Aproveitei a oportunidade, porque moro aqui perto, de vir aqui falar o que eu penso desse homem."

Quando Ana Vitória estava saindo, um agente da Polícia Federal tentou tirar uma fotografia do carro da mulher, o que gerou uma discussão. Em seguida, ela entrou no carro e foi embora.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade