Publicidade

Estado de Minas POLÍTICA

Ibope: candidatos a presidente não conseguem reduzir rejeição na reta final


postado em 06/10/2018 21:32 / atualizado em 06/10/2018 21:55

Na última semana antes do primeiro turno da eleição presidencial, que ocorre amanhã (7), os candidatos ao Planalto não conseguiram reduzir seus níveis de rejeição perante o eleitorado fora da margem de erro, conforme os resultados da pesquisa Ibope/Estado/TV Globo divulgada neste sábado (6).

Jair Bolsonaro (PSL) é rejeitado por 43% dos eleitores a um dia da eleição. No último dia 3, a rejeição do presidenciável estava em 42%. Fernando Haddad (PT) viu sua reprovação oscilar de 37% para 36%. A rejeição a Ciro Gomes (PDT), por sua vez, oscilou de 17% para 16%.

Marina Silva (Rede) era rejeitado por 23% e na pesquisa de hoje é reprovado por 22%. Entre os entrevistados na pesquisa, 16% dos eleitores dizem que não votariam de jeito nenhum em Geraldo Alckmin (PSDB) - o índice era de 17% no dia 3.

Na sequência, o ranking de rejeição tem Henrique Meireles (10%), Alvaro Dias (9%), Cabo Daciolo (9%), Guilherme Boulos (9%), Eymael (8%), João Amoêdo (8%) Vera (7%), João Goulart Filho (54%).

A pesquisa foi realizada entre sexta-feira, 5, e este sábado, 6. O Ibope ouviu 3.010 votantes. A margem de erro estimada é de 2 pontos porcentuais para mais ou para menos, com um nível de confiança de 95%. Isso quer dizer que há uma probabilidade de 95% de os resultados retratarem o atual momento eleitoral. O levantamento foi contratado pelo jornal O Estado de S.Paulo e pela TV Globo e está registrado no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o protocolo BR-01537/2018.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade