Publicidade

Estado de Minas POLÍTICA

Presidenciável do PSL tira votos do PT no Nordeste


postado em 06/10/2018 11:10

Mesmo com a rápida transferência de votos que antes eram do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva - condenado e preso na Lava Jato -, o candidato do PT à Presidência, Fernando Haddad, tem hoje 43% das preferências no Nordeste. Trata-se de um porcentual bem menor do que o PT obteve em disputas anteriores, quando superou a faixa dos 60%. Jair Bolsonaro (PSL), principal rival de Haddad, tem 24%, segundo pesquisa Ibope divulgada na quarta-feira, 3, mas dá sinais de que está em ascensão.

É no Nordeste que o PT deposita a maior esperança para chegar ao Palácio do Planalto. Foi ali, no principal reduto eleitoral do partido, que Haddad estreou sua campanha, quando foi escolhido por Lula para substituí-lo. Na região, muitos não sabem nem mesmo pronunciar o sobrenome do ex-prefeito de São Paulo - em alguns locais chamado de "Andrade" -, mas dizem que votam nele porque é o candidato de Lula.

O problema é que, de acordo com pesquisas que têm chegado à campanha de Haddad, Bolsonaro está atraindo parte dos eleitores do PT às vésperas do primeiro turno. O partido vai agora reforçar a estratégia de lembrar que programas sociais importantes, como o Bolsa Família, foram adotados nos governos Lula e Dilma.

O cenário escolhido para a caminhada que Haddad fará hoje em Feira de Santana também traz o simbolismo dos anos em que Lula passou por lá. "Isso pode ajudar na arrancada final", avaliou o presidente do PT da Bahia, Everaldo Anunciação.

Haddad esteve no Estado outras duas vezes nesta campanha. Foi a Salvador e também a Vitória da Conquista e Jequié. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade