Publicidade

Estado de Minas POLÍTICA

Marina volta a atacar polarização e diz que PT não faz autocrítica


postado em 04/10/2018 23:52

A candidata Marina Silva (Rede) voltou a criticar a polarização entre as candidaturas de Jair Bolsonaro (PSL) e o PT nas eleições deste ano. Se voltando a um dos polos desse embate, a ex-senadora disse que o Partido dos Trabalhadores ainda não fez uma autocrítica e perguntou se Fernando Haddad (PT) pode fazê-lo.

"Bolsonaro amarelou, deu entrevista para a TV Record e não quis vir aqui", comentou Marina antes de questionar o ex-prefeito de São Paulo.

Em sua resposta, Haddad disse que é candidato porque o ex-presidente Lula foi injustamente condenado e que o projeto petista de governo deu, sim, certo. "Falam que Lula é radical, mas o ex-presidente abriu as portas do Palácio do Planalto a todos, do servente de pedreiro ao banqueiro. E governou olhando para os mais pobres", defendeu.

Marina disse que lamentava a falta de autocrítica petista e atacou o "bolsa-empresário" que foi gestado nos governos petistas. Haddad, na tréplica, disse que ela estava sendo injusta. "Dei muitas entrevistas reconhecendo erros que foram cometidos. Mas não vou jogar a criança com a água do banho", disse, lembrando de conquistas do período, como um saldo de 20 milhões de empregos.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade