Publicidade

Estado de Minas

PT posta vídeo em rede social em que compara Bolsonaro a Hitler

Imagens mostram o candidato do PSL à Presidência dando declarações polêmicas e as compara com trechos de discursos do político e ditador que governou a Alemanha entre 1933 e 1945


postado em 04/10/2018 15:57 / atualizado em 04/10/2018 16:38

(foto: Reprodução/Twitter)
(foto: Reprodução/Twitter)

O perfil do Partido dos Trabalhadores (PT) publicou vídeo nesta quinta-feira em que compara Jair Bolsonaro a Adolf Hitler, político e ditador que governou a Alemanha. Nas imagens, o candidato do PSL é representado por um homem com uma TV no lugar da cabeça em que são reproduzidas frases polêmicas ditas pelo presidenciável em relação ao programa Bolsa Família e aos negros.


Na peça, Bolsonaro aparece em trechos de entrevistas, anteriores ao atual período eleitoral, fazendo críticas a existência do Bolsa Família, dando a entender que não seguiria com a política, caso fosse eleito. “Não admito Bolsa Família. Isso é um crime”, afirma.


Em outro momento, o candidato do PSL comenta que, se eleito, seu governo seria "daltônico" por tratar todos iguais, independentemente da cor. Mas, na sequência, é exibido trecho de uma palestra em que ele afirma que “o afrodescendente pesava mais de sete arrobas” e “não servia nem para reproduzir”.

Os comentários, inclusive, foram alvo de representação do Ministério Público, que o acusou de racismo pelo episódio. O caso, no entanto, foi encerrado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) que entendeu que não houve o crime.


Bolsonaro também é mostrado afirmando que o voto não seria suficiente para promover as mudanças que o país precisa. “Através do voto você não vai mudar nada neste país. Só vai mudar no dia em que partirmos para uma guerra civil”, disse.


O vídeo ainda intercala falas do candidato com trechos de discursos de Hitler. Na postagem o PT questiona os eleitores. “As semelhanças vão muito além do discurso. Você quer que a história se repita? Então, evite”, e usa a hastag #EleNão que marcou o protesto feito no último fim de semana, principalmente por mulheres, contra Bolsonaro.


Até por volta de 16h a publicação já tinha quase 1,5 mil retuites e mais de 2,4 mil curtidas.

Mentira "estapafúrdia"

 

Jair Bolsonaro, em vídeo postado nessa quarta-feira em seu perfil, afirma que a intenção dele de acabar com o programa social é “a mentira mais estapafúrdia”.

“O Bolsa Família é um projeto humanitário, muita, mas muita gente, precisa do Bolsa Família para sobreviver. Jamais eu pensaria em acabar com um programa como esse. O que eu quero é combater as fraudes”. O candidato ainda afirmou que pretende “aumentar o valor”  do benefício para quem precisa.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade