Publicidade

Estado de Minas POLÍTICA

Boulos critica privilégios do Judiciário e Alvaro Dias diz que sempre os combateu


postado em 09/09/2018 19:14

São Paulo, 09/09/2018 - Durante o debate Estadão/TV Gazeta/Jovem Pan/Twitter, o candidato do Psol, Guilherme Boulos, perguntou para o candidato do Podemos, Alvaro Dias, sobre a questão dos privilégios no setor Judiciário. "Você (Alvaro) é um fã do MP e do Judiciário. Há dez dias, os juízes aumentaram seus próprios salários de R$ 33 mil para R$ 40 mil. Muitos têm auxílio-moradia tendo casa, como Sérgio Moro. Você vai ter coragem de enfrentar essa esculhambação?", questionou Boulos.

Alvaro Dias respondeu que há instituições no País que reabilitam as esperanças do povo brasileiro e do futuro do País com nova Justiça. "Em relação a privilégios, não podemos suportar mais. Mas não basta na campanha eleitoral anunciar o combate aos privilégios. Antes de combater os dos outros, devemos eliminar nossos próprios privilégios. Assim tenho atuado, combatendo a corrupção desde sempre, anulando licitações fraudadas, eliminando aposentadorias especiais, determinados penduricalhos. Se for presidente, vamos acabar com privilégios de todas as autoridades dos três poderes. Precisamos começar a construir a grande nação pelo andar de cima eliminando todos os privilégios no Judiciário, no Legislativo e no Executivo. Diminuir números de senadores e deputados federais".

Na réplica, Boulos comentou que "tudo o que o povo brasileiro não precisa é de moralista sem moral". E arrematou: "Uma parte importante do povo brasileiro está com salário mínimo de R$ 1.000. Os privilégios da cúpula dos poderes têm que ser enfrentados".

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade