Publicidade

Estado de Minas

Alckmin encontra Paulinho e dirigentes sindicais em SP


postado em 22/07/2018 20:06

São Paulo, 22 - O pré-candidato tucano à Presidência, Geraldo Alckmin, se reuniu na tarde deste domingo, 22, com o deputado Paulo Pereira da Silva, o Paulinho da Força (Solidariedade), e com dirigentes sindicais para discutir a proposta do Centrão para o financiamento de centrais trabalhistas.

No sábado, uma declaração no Twitter do presidenciável contra “a volta da contribuição sindical” causou atrito com o bloco, levando o ex-governador paulista a falar em “uma trapalhada de assessores” das redes sociais.

Na reunião com Alckmin, estiveram presentes dois secretários do governador de São Paulo, Márcio França (PSB): o do Trabalho, Cícero Firmino da Silva, conhecido como Cícero Martinha - presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de Santo André e Mauá -, e o da Justiça, Márcio Elias Rosa (PSB), titular da pasta desde que Alckmin era governador do Estado.

Também participaram Luiz Antonio Adriano da Silva, o Luizão - que antecedeu Martinha na administração estadual e é secretário-geral do Solidariedade , e Eunice Cabral, secretária nacional da Mulher no partido.

A proposta permite que negociações trabalhistas aprovadas em assembleia gerem uma contribuição sindical a ser descontada de todos os trabalhadores beneficiados pelo acordo. Para o Solidariedade, as assembleias teriam de ter a presença de ao menos 20% dos trabalhadores da categoria.

Elias Rosa, que assessorou Alckmin na reunião, levou um texto contendo as linhas gerais da proposta. A versão final deverá ser divulgada formalmente pelo Centrão no início desta semana e precisará ser aprovada na forma de lei.

O bloco reúne, além do Solidariedade, os partidos DEM, PP, PR, PRB. De acordo com Paulinho da Força, o grupo espera contar com pelo menos 230 deputados eleitos. Ainda segundo o deputado, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM), chegou a propor, antes que o impasse com Alckmin fosse resolvido, aprovar a contribuição sindical já em novembro. Estudou-se a possibilidade de adaptar nesse sentido um projeto do próprio Paulinho, que está sob a relatoria do Bebeto Galvão (PSB-BA).

Apoio

No domingo pela manhã, Paulinho participou da convenção estadual do Solidariedade, que formalizou apoio à reeleição do governador Márcio França.

(Paula Reverbel)

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade