Publicidade

Estado de Minas

Contra o 'Centrão', Marina diz apostar em voto 'da população'


postado em 13/07/2018 23:18

São Paulo, 13 - Enquanto os partidos do chamado "Centrão" consideram aliança com Ciro Gomes (PDT) e Alvaro Dias (Pode), a pré-candidata à Presidência Marina Silva, da Rede, disse nesta sexta-feira, 13, que aposta "na população" para avançar na eleição presidencial. Em palestra para pastores e outros líderes evangélicos na capital paulista, Marina repetiu seu jargão de "oferecer a outra face" na campanha.

"Para a face da violência, vamos oferecer a cultura de paz; para a face da mentira, vamos oferecer a verdade. Para a face do 'Centrão', apostar na população", disse a presidenciável. Defendendo uma reforma política, Marina propôs um plebiscito para consultar a população sobre o fim do foro privilegiado. Criticada por alguns pastores evangélicos, como Silas Malafaia, Marina disse a jornalistas acreditar que os eleitores vão escolher seu candidato "de forma livre".

Em entrevista coletiva, Marina disse respeitar a decisão do presidente do PPS, Roberto Freire, em fechar apoio a Geraldo Alckmin (PSDB). Ela sinalizou que gostaria de contar com Freire em um eventual governo, ao falar que pretende governar com os melhores de todos os partidos.

(Daniel Weterman)

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade