Publicidade

Estado de Minas

PT nega que Gleisi Hoffman tenha cometido gafe

O partido informou que a música 'Vai dar PT' foi assumida pela militância petista e diz que o cantor Léo Santana fez um ' L' com os dedos


postado em 14/02/2018 06:00 / atualizado em 14/02/2018 07:23

Gleisi comentou a notícia de que Léo Santana puxaria 'Vai dar PT' em um evento com Rui Costa(foto: Antônio Cruz / Agência Brasil)
Gleisi comentou a notícia de que Léo Santana puxaria 'Vai dar PT' em um evento com Rui Costa (foto: Antônio Cruz / Agência Brasil)

A assessoria do PT não considera que a presidente nacional do partido, Gleisi Hoffman, tenha cometido gafe ao tuitar notícia sobre o encontro do cantor Léo Santana – do hit Vai dar PT – e o governador da Bahia, Rui Costa dos Santos (PT), no circuito Omar (Campo Grande), em Salvador, na quinta-feira. No tuíte, Gleisi, ao comentar nota do site Bahia.ba, sob o título “Léo Santana puxa Vai dar PT após cumprimentar Rui no Campo Grande”, diz que o encontro era o reconhecimento da boa administração do governo do PT na Bahia.

Acontece que o PT, na música, é uma gíria associada ao fato de uma pessoa ficar muito bêbada e vomitar. Para a assessoria do partido, no entanto, “o refrão do sucesso de Léo Santana foi assumido pela militância do PT, principalmente no Nordeste, como uma canção do partido, mesmo que o sentido original seja diverso. O refrão foi entoado pela militância do PT nas maiores cidades do Nordeste, do Norte de Minas e em Belo Horizonte, por onde passaram as caravanas”.

Ainda de acordo com a assessoria do PT,  “a senadora Gleisi Hoffmann não fez nenhum comentário sobre a música ou a letra; apenas reproduziu nota do site Bahia.ba. sobre a troca de saudações entre o governador Rui Costa e o cantor Léo Santana, que em seguida puxou o refrão de Vai dar PT”.

“O site Bahia.ba informa que, além de puxar Vai dar PT, Leo Santana fez com os dedos a letra L. E acrescenta que Vai dar PT deverá fazer parte da campanha de reeleição do governador Rui Costa. Não é correto, portanto, interpretar livremente o tuíte da senadora Gleisi como suposta gafe, sem levar em consideração estes fatos”, disse a assessoria.

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade