Publicidade

Estado de Minas

Quero ser lembrado pelos projetos que iniciei no Nordeste, diz Temer em PE


postado em 02/02/2018 14:00

Brasília, 02 - Obrigado a ouvir o nome do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no palanque em Cabrobó (PE), durante cerimônia de Inauguração da 2ª Estação de Bombeamento do Eixo Norte do Projeto de Integração do Rio São Francisco, o presidente Michel Temer (MDB) disse nesta sexta-feira, 2, que encerrou a cultura política brasileira de paralisar obras de governos antecessores - e afirmou que também quer ser lembrado pelos projetos que iniciou no Nordeste. "Estamos dando sequência a essa extraordinária obra, que começou lá atrás e continua com empenho de todos nós", disse, sem citar o nome do petista ou de sua sucessora, Dilma Rousseff. "Tive o prazer de em um ano de oito meses de governo romper com a cultura, muito tradicional na atividade administrativa, de não manter obras adequadas", completou.

Temer afirmou que assim que voltar para Brasília vai assinar a autorização para que se iniciem os estudos para a integração da bacia do São Francisco com a bacia do Tocantins. "Vou assinar ainda hoje", disse o presidente que, no entanto, não tem a previsão de retornar a capital nesta sexta-feira e deve seguir de Cabrobó para São Paulo.

Segundo Temer, esse projeto de integração entre as bacias deve ser concluído em quatro ou cinco anos e permitirá que sirva como seu legado. "Espero que daqui a uns anos, lá pra frente, alguém venha aqui nesta tribuna e diga 'foi o Temer que começou', 'foi o Temer que pacificou a questão aquífera no Nordeste brasileiro'", afirmou.

Lula

Antes de discursar, Temer ouviu do palanque diversas citações ao ex-presidente Lula, que iniciou a obra. "Eu quero agradecer ao presidente Lula, que iniciou essa obra", afirmou, por exemplo, o prefeito de Cabrobó (PE), Marcílio Cavalcanti (MDB). O governador de Pernambuco em exercício, Raul Henry (MDB), também citou que foi o petista que iniciou a obra, mas exaltou o fato de Temer continuá-la. "O senhor como estadista deu continuidade a obra", afirmou.

(Carla Araújo)

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade