Publicidade

Estado de Minas

Cristiano Zanin pede mesmo tempo de sustentação oral dado à acusação e é atendido


postado em 24/01/2018 09:18

Porto Alegre, 24 - O desembargador federal Leandro Paulsen, presidente da 8ª Turma do TRF-4, abriu na manhã desta quarta-feira, 24, a sessão para julgamento do recurso do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no caso do triplex do Guarujá (SP). Paulsen destacou que a acusação terá 30 minutos para fala, dos quais 20 minutos serão para o Ministério Público Federal (MPF) e outros 10 minutos para o assistente de acusação.

Inicialmente, o advogado Cristiano Zanin Martins, responsável pela defesa de Lula, pediu que haja paridade entre o tempo de fala para defesa e acusação. Zanin também pediu que possa fazer uso da palavra em último lugar e foi atendido.

Paulsen informou que há três advogados de defesa inscritos na sessão desta quarta-feira, que falarão nesta ordem: primeiro, a defesa de Agenor Franklin Magalhães Medeiros, diretor-presidente da área internacional da OAS, condenado por corrupção passiva; depois, a defesa de Paulo Okamotto, presidente do Instituto Lula; por último, a defesa de Lula falará. Cada advogado terá 15 minutos para se manifestar.

Após as manifestações da acusação e da defesa, será a vez dos três desembargadores da 8ª Turma manifestarem seus votos - mas eles não têm tempo limite para suas falas. O resultado final será anunciado por Paulsen. A expectativa é que a sessão termine por volta das 15h.

(Julia Lindner, Renan Truffi e Ricardo Brandt)

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade