Publicidade

Estado de Minas

Centrais sindicais repudiam invasão à Câmara


postado em 17/11/2016 15:07

São Paulo, 17 - Presidentes das seis maiores centrais sindicais brasileiras assinaram uma nota, nesta quinta-feira, 17, na qual repudiam a invasão do Plenário da Câmara realizada na quarta-feira, 16, por defensores da intervenção militar e cobram posicionamento das instituições da República sobre o episódio.

O texto é assinado pelos presidentes da Central Única dos Trabalhadores (CUT), Vagner Freitas; Força Sindical, Paulo Pereira da Silva; União Geral dos Trabalhadores (UGT), Ricardo Patah; Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB), Adilson Araújo; Nova Central Sindical de Trabalhadores (NCST), José Calixto Ramos, e Antonio Neto, Central dos Sindicatos Brasileiros (CSB).

Os sindicalistas classificam os manifestantes como "fascistas" e "antidemocráticos", cujo interesse é "conturbar ainda mais o ambiente político e, assim, criar condições para atacar a democracia e os direitos políticos, sociais e trabalhistas".

Na nota, as centrais dizem que a invasão "deve ser duramente repelida por todas as forças democráticas do país e pelas mais altas instituições da República".

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade