UAI
Publicidade

Estado de Minas

Depoimento de jornalista complica situação do governador de Goiás


postado em 28/06/2012 09:31 / atualizado em 28/06/2012 09:36

Brasília – A situação do governador de Goiás, Marconi Perillo (PSDB-GO), ficou ainda mais complicada após depoimento, na CPI do Cachoeira, do jornalista Luiz Carlos Bordoni, que trabalhou para o político goiano durante a campanha eleitoral de 2010. Ele chamou Perillo de “mentiroso” e afirmou que o governador utilizou dinheiro sujo de caixa dois, proveniente de empresas fantasmas ligadas ao esquema do bicheiro Carlinhos Cachoeira, para pagar o serviço prestado.

Bordoni disse ter recebido R$ 40 mil das mãos do governador no seu gabinete. “Ele retirou o dinheiro de um frigobar. Estava num envelope amarelo”, afirmou mas não apresentou provas de que isso tenha ocorrido. Ele contou ainda que duas parcelas de R$ 45 mil foram pagas por empresas envolvidas no escândalo: a Alberto e Pantoja e a Adecio & Rafael Construção.

Em nota, o governador classificou as acusações de “falsas, levianas e fantasiosas” e afirmou que Bordoni terá que responder todas acusações na Justiça.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade