Publicidade

Estado de Minas

Escolha de Amorim foi 'inadequada', diz Guerra


postado em 05/08/2011 19:39

O presidente nacional do PSDB, o deputado federal Sérgio Guerra (PE), considerou nesta sexta que a escolha do ex-chanceler Celso Amorim para substituir Nelson Jobim no comando do Ministério da Defesa foi "completamente inadequada". Na avaliação do tucano, o ex-ministro das Relações Exteriores não aparenta ter perfil ou vocação para atuar à frente da pasta.

"Para mim, não me parece uma pessoa voltada para isso ou vocacionada para essa tarefa", afirmou. "Além disso, ele tem uma posição sobre a política externa que não me parece ser a do atual governo federal". A presidente Dilma Rousseff aceitou ontem a demissão do ex-titular do Ministério da Defesa, que causou constrangimento no Palácio dos Planalto após criticar colegas da Esplanada dos Ministérios e revelar que votou no ex-governador José Serra, do PSDB, nas eleições presidenciais do ano passado.

O presidente do PSDB elogiou o ex-ministro Nelson Jobim e considerou que ele "não cabia" no atual governo federal. "Ele tem um grau de competência, de firmeza e uma qualidade que não é típica na equipe ministerial da presidente Dilma Rousseff", criticou. O deputado federal negou que tenha convidado o ex-ministro para ingressar no PSDB, mas ressaltou que as portas da sigla estão abertas ao ex-titular do Ministério da Defesa.

"É evidente que ele seria muito bem vindo ao PSDB", afirmou. "O partido tem respeito e admiração por ele", acrescentou. Em entrevista ao Programa Roda Viva, na última segunda-feira, 1º, Nelson Jobim afirmou que, caso deixasse o governo federal, iria se dedicar a escrever um livro e negou que tivesse novas pretensões políticas.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade