Publicidade

Estado de Minas

Juiz manda soltar acusada de fraude em Governador Valadares


postado em 12/11/2008 07:41 / atualizado em 08/01/2010 04:04

CPI investigou o dinheiro desviado da Prefeitura de Valadares(foto: CAarlos Eller/Especial para o EM/D.A Press - 26/7/07)
CPI investigou o dinheiro desviado da Prefeitura de Valadares (foto: CAarlos Eller/Especial para o EM/D.A Press - 26/7/07)

A ex-diretora do Departamento Financeiro da Prefeitura de Governador Valadares Alexsandra Soares Menezes Generoso, acusada de ser a mentora de um esquema de fraudes que provocou um rombo de R$ 1,7 milhão nos cofres públicos, foi libertada terça-feira. A prisão foi revogada pelo Juiz da 2º Vara Criminal da cidade, José Xavier Magalhães Brandão. Alexsandra deixou a prisão acompanhada de um cunhado. Ela vai responder em liberdade por crimes de lavagem de dinheiro, peculato, corrupção passiva e formação de quadrilha.

O esquema fraudulento contra a prefeitura foi descoberto em fevereiro do ano passado, depois que um cheque que seria destinado ao pagamento de dívidas de administrações anteriores foi devolvido por falta de fundos. A administração municipal imediatamente abriu uma sindicância interna para apurar o caso e descobriu que, entre os dias 15 de janeiro e 15 de fevereiro do ano passado, 16 cheques destinados ao pagamento de dívidas foram desviados. Apenas três foram sustados. A fraude foi alvo de uma CPI na Câmara Municipal.

Após a descoberta, Alexsandra fugiu para Boston, nos Estados Unidos, onde ficou até julho deste ano, quando foi presa pela polícia de imigração americana. Ela estava com o documento de permanência nos Estados Unidos vencido. Após passar dois meses presa numa penitenciária dos EUA respondendo a crime de imigração ilegal, Alexsandra foi deportada para o Brasil.


Publicidade