Publicidade

Estado de Minas GESTÃO VERTICALIZADA

Estrutura própria traz agilidade para cliente de plano de saúde

Operadoras investem na construção de hospitais, laboratórios e clínicas.


Sistema Unimed Mineiro
Conteúdo patrocinado
Sistema Unimed Mineiro
postado em 30/04/2018 09:19 / atualizado em 02/05/2018 11:24

Hospital Unimed Juiz de Fora será focado na atenção integral ao cliente(foto: UNIMED FEDERAÇÃO MINAS/DIVULGAÇÃO)
Hospital Unimed Juiz de Fora será focado na atenção integral ao cliente (foto: UNIMED FEDERAÇÃO MINAS/DIVULGAÇÃO)

 

Ao contratar um plano de saúde, as pessoas esperam encontrar facilidade de acesso a hospitais, laboratórios e clínicas. As operadoras que investem em estruturas e serviços próprios passam a contar, portanto, com um grande diferencial no mercado. Ao direcionarem suas estratégias para a gestão verticalizada, são capazes de oferecer mais agilidade e conforto para o cliente e, ainda, contribuir com a redução de custos da assistência.

 

Segundo o consultor Eugênio Vilaça Mendes, do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), um novo modelo de saúde se faz necessário devido às mudanças nos perfis demográfico e epidemiológico da população brasileira. As pessoas, hoje, vivem mais e contam com tratamentos de longa duração, fatores que acabam consumindo o sistema de saúde. Outro ponto de atenção é a rápida adoção de novas tecnologias que são incorporadas aos tratamentos médicos, impondo às operadoras um novo cenário a todo momento.

 

Em Minas, a Unimed é um exemplo de gestão verticalizada com significativos investimentos, nos últimos anos, na consolidação da rede própria. Em todo o Estado, são 13 hospitais, 41 núcleos de promoção à saúde, 21 unidades de pronto atendimento, 16 farmácias, 24 clínicas, 14 laboratórios e 87 ambulâncias. Com a recente inauguração do Hospital Unimed Três Pontas, em 6 de abril, e com a abertura do Hospital Unimed Juiz de Fora, previsto para o segundo semestre, serão mais de 200 leitos disponíveis.

 

Em Três Pontas, o Hospital Unimed oferece aos beneficiários 16 leitos e completo setor cirúrgico. A unidade é aparelhada com moderno centro de diagnóstico, laboratório, farmácia, raio X, tomografia, ultrassonografia, mamografia e pronto atendimento 24 horas. “O hospital é fundamental para a nossa estratégia de atendimento. Essencial pelo aumento de qualidade e para disponibilizar, aos nossos clientes, cirurgias pela nossa rede própria”, afirma o presidente da Unimed Três Pontas, Dilson Lamaita Miranda.

 

Dilson Lamaita é presidente da Unimed Três Pontas(foto: UNIMED FEDERAÇÃO MINAS/DIVULGAÇÃO)
Dilson Lamaita é presidente da Unimed Três Pontas (foto: UNIMED FEDERAÇÃO MINAS/DIVULGAÇÃO)

 

Já o Hospital Unimed Juiz de Fora deverá ser referência para 300 mil beneficiários da Zona da Mata. Com investimento de R$ 100 milhões, ele terá 190 leitos distribuídos em 12 andares, pronto atendimentos infantil e adulto, urgência e emergência, centros cirúrgicos e obstétricos e quartos reversíveis para apartamento e enfermaria. A capacidade será para 14 mil internações por ano e o modelo de atendimento estará focado no acolhimento e na atenção integral ao cliente.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade