Publicidade

Estado de Minas

Personalização das demandas atrai e fideliza clientes

Empresas se adequam às exigências do consumidor para manter-se no mercado com diferencial competitivo


Sistema Unimed Mineiro
Conteúdo patrocinado
Sistema Unimed Mineiro
postado em 28/03/2018 14:07 / atualizado em 28/03/2018 16:51

Silvair Azevedo, gerente comercial da Unimed Federação Minas(foto: DIVULGAÇÃO UNIMED FEDERAÇÃO MINAS )
Silvair Azevedo, gerente comercial da Unimed Federação Minas (foto: DIVULGAÇÃO UNIMED FEDERAÇÃO MINAS )

Produtos e/ou serviços personalizados, atendimento de qualidade e relacionamento com a marca são requisitos dos consumidores modernos, cada vez mais exigentes. Essa mudança de comportamento tem requerido das empresas, que desejam permanecer no mercado, constantes adaptações para atender de forma satisfatória as mais distintas demandas dos clientes. “Propor alternativas que atendam o desejo do cliente, ou seja, personalizar o produto, é o que o mercado exige hoje.

  

Cada cliente é único e precisa se sentir assim”, explica a analista do Sebrae-MG Luciana Lessa, ressaltando que isso vale para todas as áreas. “Os consumidores querem ser tratados de forma individualizada, com necessidades próprias. Dessa forma, é preciso oferecer mais opções de produtos para satisfazê-los. No mercado de planos de saúde também é preciso diversificar. As operadoras devem oferecer serviços para atender desde as grandes corporações até as pequenas empresas, respeitando-se as várias realidades”, reforça Luciana. Para atender o mercado que ascendeu nos últimos anos – as pequenas e médias empresas (PMEs) empregam 52% de toda a mão de obra do país –, a Unimed tem desenvolvido estratégias voltadas para esse público.

  

O gestor de apoio comercial da Unimed Federação Minas, Silvair Azevedo, explica que, nos últimos quatro anos, houve grande crescimento no número de pequenas e médias empresas que passaram a oferecer o plano de saúde para os próprios funcionários. “Temos realizado várias ações para alcançarmos as PMEs. O plano empresarial pode ser feito a partir de três pessoas e o preço é 15% mais barato, tornando-o bastante atrativo”, diz. Com o aumento do desemprego, outro público que tem recebido atenção especial da Unimed são os microempreendedores individuais (MEIs).

 

Tratam-se de pessoas que trabalham por conta própria e se legalizam como pequeno empresário optante pelo Simples Nacional. Um bom exemplo é o dono de uma pequena empresa de comida saudável que contrata um assistente de cozinha registrado. “Queremos possibilitar a essas pessoas acesso ao plano de saúde, e oferecemos várias vantagens, como a isenção de carência”, destaca Silvair. 

 

 

 


Publicidade