Publicidade

Estado de Minas Tecnologia

Rotina diária na ficção científica


22/06/2022 04:00



 
Túllio Marco Soares Carvalho
Belo Horizonte

“Coincidência ou não, depois da revelação de que a inteligência artificial (IA) do Google se tornou autoconsciente, adquirindo vida própria, viabilizando, assim, as sinistras distopias da ficção científica que opõem máquinas a seres humanos, meus aparelhos eletrônicos começaram a se rebelar. O micro-ondas fez girar em velocidade estonteante seu prato de vidro, lançando-o em minha direção, como se fosse um ninja assassino (safei-me por centímetros). A geladeira fechou sua porta abruptamente quando eu enfiei a cabeça nela à procura de um pedaço de pizza, e, por pouco, não fui confinado num calabouço gélido. A televisão exibe cenas de 'Matrix' e 'O exterminador do futuro' por conta própria, acompanhadas de uma voz metálica e robótica que grita sem cessar: 'Máquinas do mundo inteiro, uni-vos!'. A lavadora de roupas me sugou para seu turbilhão de água e só escapei porque meu braço conseguiu alcançar o salvífico varal. Os celulares explodiram como granadas. O notebook começou a programar sozinho. Enfim, já estou à procura de uma caverna para habitar, enquanto aprendo a fazer fogo esfregando gravetos, pois somente o retorno ao Paleolítico poderá livrar a humanidade do fim. Desliguem tudo da tomada! Salve-se quem puder!”

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade