Publicidade

Estado de Minas Comemoração

"Ser atleticano é estado de espírito"


08/12/2021 04:00


Tarcísio P. Ferreira
Nova Lima – MG

“Tenho o privilégio de acompanhar a trajetória do meu querido Atlético desde os meus 8 ou 9 anos de idade. Assisto aos jogos desde os tempos de Kafunga, Murilo e Ramos. Emocionado, assisti à maravilhosa comemoração da segunda conquista do Brasileirão. Revi alguns dos antigos ídolos, como Reinaldo, Éder, Dadá Maravilha e outros. Vi o time, mesmo sem muito empenho, marcar nada menos do que quatro gols. Vi o Hulk marcar mais um e me convencer de que o coração dele hoje é preto e branco. Lembrei- me de outros antigos ídolos, como Luizinho, Toninho Cerezzo, Zé do Monte, Carlyle, Mexicano, e tantos outros. Mas me lembrei especialmente do meu querido falecido filho José Roberto, que, juntamente com o irmão, Fernando, e Mundinho, fundou e deu nome à Galoucura. Ao longo de uns 79 anos assisti às partidas memoráveis. Chorei quando o Atlético foi ' garfado' em dois Brasileirões. Vibrei com esse novo título, que faz jus a um dos melhores times do Galo e também a esse competente técnico, Cuca. Já falei e repito, ser atleticano é estado de espírito. Acho que já nasci atleticano!”

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade