Publicidade

Estado de Minas Desperdício

Punição para quem lava as calçadas


07/10/2021 04:00




Pedro Braga
Belo Horizonte

“O hábito pernicioso do brasileiro de lavar calçadas com água potável é um crime que deveria ser punido severamente. À beira de um colapso do fornecimento de água com iminente racionamento, paradoxalmente, trata-se de uma prática inteiramente inútil, pois as calçadas serão imediatamente sujas pela passagem de pedestres, carros e poeira. Varrê-las seria mais do que suficiente; não o fazem por pura preguiça. Além disso, essa mania tem duas outras consequências drásticas: em primeiro lugar, carreia sujeira, folhas e detritos para os bueiros e daí para as redes pluviais, entupindo-as e contribuindo assim para as inundações catastróficas que causam imensas perdas e sofrimento à população. Em segundo lugar, significa desperdício de eletricidade, pois o tratamento da água para torná-la potável é intensivo em energia. Dessa forma, contribui para o colapso energético iminente em nosso país, que levará fatalmente ao racionamento de energia elétrica. Por todas essas razões, proponho que a lavagem das calçadas seja criminalizada e seus culpados  levados à Justiça.”

 

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade