Publicidade

Estado de Minas Coerência

Entre ataques e apoio a Bolsonaro


08/06/2021 04:00




Roberto Barbieri
Belo Horizonte

“Eu e muita gente podemos falar mal do Bolsonaro. É um incompetente, egocentrista, sem preparo para ser administrador da Nação, um verdadeiro charlatão e falastrão. Me sinto à  vontade de esculhambar este cara, pois 
o apoiei na sua eleição.
Apoio dado, do qual não me arrependo, por absoluta falta de opção no segundo turno. Já disse várias vezes que as opções eram tão ruins que se a terceira via fosse o Satanás, nele eu teria votado (entendam a metáfora por favor, já que não existe o Satanás ou diabo, como queiram).
O Bolso é muito ruim, mas também não na intensidade de nazista e genocida como vomitam aos borbulhões muitos dos seus contrários, no caso apenas palavras falaciosas na boca de quem não tem capacidade ou se recusa a analisar os fatos fora da sua própria dicotomia direita/esquerda.
Posso esculhambar, sim, o atual presidente, pois não tenho partido de estimação, seja de esquerda ou direita. Porém, aos que apoiaram a candidatura do lado contrário na eleição passada e procuram nestes ataques extremados o apoio à próxima eleição desta mesma ala, que se mostrou uma quadrilha desprezível, facínora, esta, sim, uma ala próxima à genocida, pois com seus roubos e corrupção impediu o atendimento real de milhões e milhões de brasileiros, a esses eu nego veemente o direito de atacarem o atual.
Se apoiaram os criminosos corruptos que culminaram com a destruição do país em todos os seus aspectos (e continuam apoiando), com que moral criam as posições de ataque exacerbado que ora utilizam?
Para mim, se tivessem um pingo de civilidade e dignidade, deveriam é enfiar a ‘extensão posterior da coluna vertebral situada em posição dorsal em relação ao ânus’ entre as nádegas e ir trabalhar para buscar uma terceira via se for o caso, sem destilar suas paixões e interesses pessoais e partidários. #forasalafrários.”

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade