Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas RENDA CIDADÃ

Leitor reflete sobre auxílio à população


08/10/2020 04:00

Humberto Schuwartz Soares
Vila Velha – ES

"Para criar o Renda Cidadã, está em vias de 17,4 milhões de declarações de Imposto de Renda terem sua carga tributária elevada devido ao cancelamento do desconto-padrão de 20%. A outra alternativa será cancelar despesas médicas e educacionais, também na declaração de Imposto de Renda, como se o contribuinte, intencionalmente, pagasse despesas médicas e educacionais para abater no Imposto de Renda. Todos os brasileiros querem assistência médica e educacional públicas de qualidade, mas só na cabeça de Lula existe um SUS de Primeiro Mundo, mas ele próprio é atendido no Hospital Sírio-Libanês, um dos melhores do país, às nossas expensas (para Lula, o Sírio-Libanês é o seu SUS particular). É ridículo o limite educacional para efeito de Imposto de Renda, pois o dispêndio real é muito maior. É voz corrente que a máquina pública é um cabide de empregos. Temos 28 ministérios, quando no máximo uma dúzia seria suficiente e há penduricalhos em profusão nos três poderes (Executivo, Legislativo e Judiciário). Basta reduzir a máquina pública, cancelar os penduricalhos e sobrarão recursos para minimizar a dívida pública, investir e criar o Renda Cidadã. A tabela do Imposto de Renda, tungando os contribuintes, está defasada em mais de 100%, mas ninguém cogita em corrigi-la. A classe média não é culpada pela má administração pública, mas é culpada ao eleger políticos que se comportam com ‘o que eu posso obter do meu país’ em vez de ‘o que eu posso fazer pelo meu país’. Daí a dívida pública beirando 90% do PIB, precárias obrigações básicas (segurança, educação, saúde, infraestrutura, transportes...), apesar da elevada carga tributária. Chega de impostos!!!"

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade