Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas Conservadorismo

Premiação da TV boicota série LGBT


02/08/2020 04:00

Eduardo Martins
Belo Horizonte
 
"Foram divulgados os indicados ao Emmy 2020, a maior premiação da televisão do mundo, conhecido também como o Oscar da televisão. Mais uma vez, nenhuma das atrizes da aclamada série Pose, que representa a cultura LGBT e dos bailes na década de 80 em Nova York, foi indicada nas categorias de atuação, mesmo tendo suas performances elogiadas pela crítica na primeira e na segunda temporada da série. Pose é uma série que trata de temas muito importantes, como homofobia e transfobia, e se tornou ainda mais importante por dar a oportunidade para que atrizes transexuais e negras ganhassem destaque em papéis principais e reconhecimento na mídia, algo que não acontece frequentemente em grandes produções. A falta de indicação para essas atrizes expõe um problema que persiste ao longo de muitos anos, o conservadorismo da academia de críticos, que existe também nas premiações de cinema e de música e já foi exposto diversas vezes. Muitos artistas e grandes nomes da mídia se manifestaram contra o Emmy por não ter indicado nenhuma das atrizes. É importante que pessoas com alcance midiático se pronunciem e mostrem o quanto o preconceito ainda persiste nessas premiações, para que, dessa forma, uma mudança nas edições futuras seja possível."

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade