Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas CLOROQUINA

Crítica ao uso do medicamento


27/07/2020 04:00

Júlio César Cardoso
Balneário Camboriú – SC

"A divulgação do tal ‘coquetel milagroso’ tem provocado na sociedade a sensação de que a pandemia é uma gripezinha controlável que pode ser combatida sem observância das recomendações mundiais da saúde: o uso de máscaras, distanciamento e não aglomeração de indivíduos, higiene das mãos etc.. É inacreditável que um bando de lunáticos esteja tomando até remédio clássico recomendado para combater piolho e sarna: ivermectina.  Não devemos cair na lábia dos curandeiros de plantão. ‘A ciência é o grande antídoto do veneno do entusiasmo e da superstição – Adam Smith’. Se cloroquina, por exemplo, fosse a solução, o seu grande defensor e garoto-propaganda, Jair Bolsonaro, não teria se contaminado e ficado recluso no Palácio do Planalto, tendo testado positivo três vezes."

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade