Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas BRASIL

O déficit histórico na economia brasileira


postado em 18/06/2020 04:00 / atualizado em 17/06/2020 20:40

Humberto Schuwartz Soares
Vila Velha – ES

"O Brasil, com a dívida pública em janeiro de 2020 de 77% do Produto Interno Bruto (PIB), age como se fosse um país rico e sem nenhum problema. Os três poderes da República são três oásis, com invejáveis salários, sedes majestosas, inatingíveis com a crise do coronavírus que afeta todas as demais classes. Sustentamos mais de 30 partidos políticos, quando três são suficientes (esquerda, centro e direita) para absorver todas as tendências. São 23 ministérios quando fora prometido reduzir para 15. São 1.200 pequenos municípios deficitários que deveriam, para ontem, ser extintos, mas foi adiado para daqui a dois anos, que nunca chegarão. Quando o correto são eleições gerais de quatro em quatro anos, são de dois em dois anos, gerando despesas  de quase R$ 3 bilhões, que poderiam ser direcionadas para fins nobres (R$ 2 bilhões para o fundo político e R$ 927 milhões para o fundo partidário). Tudo isso com a paralisação do Legislativo por cerca de seis meses ou mais. A forma perdulária com o uso dos recursos públicos chega a ser criminosa. Daí, pouco sobra para investir e amenizar o caos nas obrigações básicas governamentais. Ao que parece, mesmo diante da crescente dívida pública, a COVID-19 e a crítica situação, nada vai mudar."

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade