Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas SUPERFATURAMENTO

O roubo do dinheiro público na pandemia


postado em 16/06/2020 04:00 / atualizado em 15/06/2020 21:35

José Carlos Saraiva da Costa
Belo Horizonte 

"No Brasil, é interessante observar como surge a oportunidade de se fazer uma esperteza com o dinheiro público por causa da pandemia do novo coronavírus, verdadeiro desrespeito aos contribuintes. Helder Barbalho, governador do Pará é alvo de operação da Polícia Federal por ter comprado respiradores com 86% de superfaturamento. Wilson Witzel, chefe do Executivo fluminense, pagou três vezes mais caro pelos testes de COVID-19. Wilson Lima, governador do Amazonas, comprou respiradores numa loja de vinhos com 316% de superfaturamento. A malandragem está solta. Os seis países mais populosos do mundo têm 45% dos casos e 41% das mortes pela COVID-19. O Brasil faz parte dessa lista, com mais de 850 mil casos e mais de  43 mil óbitos. As autoridades brasileiras falam muito e fazem pouco. Aproveitam qualquer oportunidade para fazer seus discursos políticos, zombando  da população, violando os princípios da moral e da dignidade. Enquanto isso, o totalizador independente e o do Ministério da Saúde não param de registrar a propagação descontrolada do novo coronavírus no território brasileiro."

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade