Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas POLÍTICA

O papel dos poderes na democracia do país


postado em 08/04/2020 04:00





Hernani José de Castro
São Gonçalo do Rio Abaixo – MG  

"A função das escolas, além de ensinar, é educar seus alunos. 
Estuda-se em várias fases até chegar ao topo do ensinamento. Aprendemos o que seria democracia, socialismo, as funções das instituições mais importantes do país, sendo três os poderes existindo em harmonia e independentes. As casas legislativas criam as leis; cabendo ao Executivo segui-las em seus intentos, obedecendo aos projetos votados; ao Judiciário, um dos mais valorosos, cabe, antes da entrega ao Executivo, conferir se é constitucional ou não. Só após a aprovação deste examinadas, as intenções das leis, essas seguem para o Executivo, podendo colocá-las em prática ou não. Assim, vetar ou aceitá-las, executando o desejado. Tudo isso inserido nos ‘papéis’. Portanto, deveria ser ‘imexível’ – segundo termo de um dos ministros do Trabalho, quando no cargo. Assim, deve a população também conferir o que se aprova, esperando a legalidade das ações para defender os três poderes. Mas o tempo vai passando, os homens que se apoderam desses cargos, eleitos ou ‘premiados’ por indicações políticas, comportam-se segundo os seus ‘padrinhos’. Portanto, o aprendizado nas escolas passando, a ser ‘mexível’ , a bagunça toma lugar da legalidade. O facultado às casas legislativas e ao Judiciário é usado fora das leis, passando a proceder, apenas, ao ‘irmanados entre si’. Pior, ainda, passam a ‘mandar’ no todo- poderoso do Palácio do Alvorada."

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade