Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas ESTRAGOS

Leitor sugere ações contra as chuvas


postado em 02/02/2020 04:00


Gege Angelini
Belo Horizonte

“Sobre os debates a respeito dos estragos causados pelas chuvas em BH, uma ideia, que permanece  plenamente ultranecessária e viável, seria retirar os remendos e os asfaltos de todas as ruas das regiões afetadas, retornando com os paralelepípedos, de forma organizada, segura e que faria com que aproximadamente 30% do volume das águas de chuvas fosse absorvido pela terra.  Uma permeabilização natural. Assim, a Avenida Prudente de Morais, coletora única, não iria sofrer com tanto volume de água vinda de dois bairros populosos, que já recebem grandes volumes vindos do São Bento, Santa Lúcia, Luxemburgo, Vila Paris e até do Cidade Jardim. Mas quem faria isso? Temos mão de obra? Claro que sim. Em primeiro lugar, os detentos com liberdade condicional, os que retornam  aos presídios à noitinha, e aqueles com penas mais brandas , além dos que estão à espera de decisões das varas de execução.  Estes dias trabalhados seriam regiamente recompensados no cálculo de suas penas e, também, recompensados com uma remuneração básica para si e suas famílias. A segunda opção seria aproveitar a mão de obra de imigrantes estrangeiros que estão aqui em busca de trabalho e renda decentes. Fariam tudo com muito empenho. E nossa cidade seria reconhecida por este ato de ajuda. Essas ações emergenciais, humanas e  cidadãs fariam com que tivéssemos menos sofrimento. Ao assistirmos, agora, a esse filme de terror, cabe-nos perguntar: por que nada se faz nesse sentido? Incompetência, inépcia, estupidez, arrogância, medo ou falta de vergonha na cara?. A cidade pede  soluções inteligentes agora!”

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade