Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Publicidade

Estado de Minas SUPREMO

Pela celeridade da Justiça


postado em 10/11/2019 04:00 / atualizado em 09/11/2019 16:02

Uriel Villas Boas
Santos – SP

“A nossa corte maior, o Supremo Tribunal Federal (STF), depois de várias sessões, decidiu, pelo voto de desempate do presidente, Dias Toffoli, que os réus não podem ser presos após a condenação em segunda instância. A repercussão, como não poderia deixar de ser, dá destaque à liberação do ex-presidente Lula. Ou seja, de alguma forma a questão política ocupa um espaço que não é muito positivo. O que deve ser levado em consideração agora é o direito dos condenados de recorrerem das sentenças até a última instância. E mais, que se busquem meios para que a tramitação processual seja mais rápida em todas as instâncias.”


Publicidade