Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas GOVERNO

Leitor aponta erros na relação dos poderes


postado em 06/10/2019 04:00

Hernani José de Castro
São Gonçalo do Rio Abaixo – MG
 

"A maioria dos sistemas políticos chama a atenção de quem os segue. Após eleito, o presidente, segundo notícias divulgadas, terá maioria ou não no Parlamento. Deixa-nos pasmos, quem quer que esteja governando o país, essa maioria deverá servir ou não de apoio, pois a governança sempre fica na 'balança' quando isso não acontece. A mesma atitude vem das eleições dos clubes de futebol, quando o eleito 'anexa' ao seu mandato a maioria de amigos no conselho administrativo. Daí a derrocada da grande parte deles. Um presidente eleito, sendo desrespeitado pelas casas legislativas, essas não deveriam 'alcunhar-se' de opositoras, pois o prejuízo é o que estamos vivendo. Nomeações de ministros nunca deveriam ser por indicação do presidente, principalmente em nosso 'esquartejado' Brasil. A prova aí está. Essa de seguir a Carta Magna para eles é pura piada, só serve quando os artigos que os protegem são citados em sua defesa. Para se apossare de uma cadeira no Supremo Tribunal Federal (STF), exemplificando, um ministro é obrigado a provar ter 'reputação ilibada e notável saber jurídico'. Mas, essa exigência é escondida no 'bolso' de cada um dos empossados, em corrosiva irresponsabilidade."

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade