Publicidade

Estado de Minas artigo

Outros legados do aço


09/04/2021 04:00






Sergio Leite
Presidente da Usiminas

O aço é um dos produtos essenciais para o nosso dia a dia e imprescindível para o nosso estilo de vida atual. Certamente, é a liga metálica mais fundamental para o mundo como conhecemos, e hoje, quando comemoramos o Dia Nacional do Aço, queria abordar outros legados além daqueles traduzidos em mais comodidade nos transportes, nas moradias, nas cozinhas e em tantas outras situações da vida cotidiana. Indústrias produtoras de aço, como a Usiminas, que tanto contribuíram ao longo de sua história com o desenvolvimento da indústria automotiva, de equipamentos pesados, de petróleo, construção, entre outras, deixam legados variados também de valor inestimável.

Somos parte de uma indústria que tem uma participação importante na transformação da realidade econômica do país e com uma atuação na sociedade que vai muito além da produção de aço para outras indústrias, da geração de empregos de qualidade e de impostos e tributos. A Usiminas, que completa em outubro próximo 59 anos de operação, é um símbolo da indústria mineira e conta também uma história marcante no que diz respeito à saúde, à cultura e à educação. Pilares fundamentais para a construção da cidadania plena nas comunidades, esses três setores são parte importante da nossa trajetória.

Ainda nos primórdios de sua instalação em uma pequena vila no interior do estado de Minas Gerais, onde é hoje a cidade de Ipatinga, a Usiminas já atuava com responsabilidade social, num momento em que esse ainda era um tema incomum para a maioria das empresas do país. Para apoiar os milhares de profissionais envolvidos em um projeto daquela envergadura, entre outras iniciativas, foram criados uma ampla estrutura urbana e também o Hospital Márcio Cunha e o Colégio São Francisco Xavier, ambos sob a gestão da Fundação São Francisco Xavier, que expandiu sua atuação ao longo dos anos e hoje administra cinco grandes hospitais-referência em suas regiões em Minas Gerais e na Baixada Santista. Um outro está a caminho, desta vez em Belo Horizonte. É o Hospital Usiminas, que deve entrar em operação já no ano que vem, ocupando a nossa antiga sede na região da Pampulha. São unidades com um trabalho de qualidade reconhecido internacionalmente e com a maior parte de seus atendimentos dedicada a pacientes do Sistema Único de Saúde, o SUS.

A empresa foi responsável, também, pela criação, em 1993, do Instituto Cultural Usiminas, hoje Instituto Usiminas. Só por meio do Instituto, a Usiminas investiu, nesses 27 anos, em 2.484 projetos nas áreas de cultura, esporte e social, um total de cerca de R$ 350 milhões. Temos muito orgulho da nossa capacidade de contribuição para o bem-estar coletivo em tantas frentes e estamos cada vez mais engajados no esforço coletivo pela transformação da nossa empresa e da nossa sociedade e acredito que a indústria do aço, de maneira geral, ainda tem muito a contribuir com o nosso Brasil.

Precisamos continuar avançando nas reformas e em tantas outras questões urgentes da nossa agenda social e econômica, potencializadas nesse cenário de pandemia global. Nosso desempenho está intimamente atrelado ao crescimento econômico. Mais que atender às demandas do momento, que são muitas e complexas, devemos ter o olhar voltado para o futuro de forma a garantir o crescimento da indústria e sua geração de valor para todos.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade